CONVOCAÇÃO

Guarda municipal é convocada após denúncia de atuação violenta em favelas

O órgão será ouvido na próxima segunda-feira (10/6); as acusações de ações truculentas na Serra foram também tema de audiência na Casa

sexta-feira, 7 Junho, 2019 - 14:45
Guarda municipal é convocada após denúncia de atuação violenta em favelas
Foto: Arquivo CMBH

Preocupada em apurar denúncias sobre a possível atuação violenta da Guarda Civil Municipal em aglomerados, vilas e favelas da capital, a Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor convocou representantes da corporação para prestar esclarecimentos em reunião ordinária do colegiado, na próxima segunda-feira (10/6), às 13h, no Plenário Camil Caram. Foram convocados o comandante da Guarda Civil Municipal de Belo Horizonte, Sérgio Prates; o secretário municipal de Segurança Pública e Prevenção, Genilson Ribeiro Zeferino; o corregedor da Guarda, Marconi Guimarães Rosa; e a ouvidora da corporação, Paola Soares. O pedido de convocação foi feitos pelos vereadores Bella Gonçalves (Psol), Gilson Reis (PCdoB), Maninho Félix (PSD), Mateus Simões (Novo) e Pedro Patrus (PT).

No último dia 20 de maio, em reunião ordinária realizada pelo colegiado, foi recebida denúncia de atuação truculenta da Guarda no Aglomerado da Serra, que teria resultado no baleamento de uma mulher. Já no último dia 28, foi realizada audiência pública, pela Comissão de Administração Pública, sobre críticas à suposta atuação violenta da corporação em vilas, aglomerados e favelas. Naquela ocasião, pelo menos três pessoas denunciaram ações truculentas nas periferias e na região central. Entretanto, segundo informações do gabinete parlamentar do vereador e presidente da Comissão, Pedro Patrus (PT), ainda restaram algumas questões a serem debatidas.

Superintendência de Comunicação Institucional