COMISSÃO DE MULHERES

Prefeitura envia resposta sobre espaços para mulheres em feiras de artesanato

Respostas, apresentadas após seis meses, foram lidas durante reunião que contou com a participação de artesãs 

segunda-feira, 18 Novembro, 2019 - 12:45
Foto: Bernardo Dias/CMBH

A Prefeitura de Belo Horizonte enviou à Câmara de BH respostas aos questionamentos feitos pela Comissão de Mulheres sobre cursos de capacitação e espaços destinados em feiras para artesãs da Capital, em especial as integrantes da Associação de Artesãs Trem de Minas. O pedido de informação, enviado em maio deste ano e só agora respondido, foi encaminhado por meio do Requerimento de Comissão 544/2019, de autoria dos vereadores Bella Gonçalves (Psol), Cida Falabella (Psol), Edmar Branco (Avante) e Maninho Félix (PSD). As respostas foram registradas em reunião da Comissão nesta segunda-feira (18/11).

Para a vereadora Cida Falabela, a resposta da Prefeitura, lida hoje durante reunião ad referendum da Comissão, demorou e é parcial, pois não contém informações relativas à revisão de licenciamento para expositores da Feira Hippie, o que, segundo resposta enviada pela Prefeitura, é de responsabilidade da Secretaria Municipal de Política Urbana e Procuradoria Geral do Município. “Vamos pedir mais informações sobre a Feira Hippie, pois ela está passando por transformações. Este é o momento para darmos destaque ao trabalho das mulheres na Feira. É preciso entendermos que o problema da economia também passa pela questão de gênero”, destacou Falabella.

Segundo a Prefeitura, que respondeu ao requerimento por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, há atualmente, na Região Centro-sul de BH, 1255 expositoras na Feira Hippie, 15 expositoras da Feira Tom Jobim e 16 expositoras na Feira de Plantas e Flores Naturais. Ainda segundo a PBH, “estão em etapa de licenciamento mais 472 vagas de artesanato em 21 novas feiras em todas as regionais da cidade”. Processo que, segundo o vereador Edmar Branco, está muito lento pois foi aberto no ano passado. “Vamos questionar a Prefeitura sobre estas 472 vagas que foram abertas no ano passado e ainda não foram preenchidas. Porque ainda não foram preenchidas? Temos que pedir informação sobre isso”, afirmou o vereador.

A reunião contou com a presença da presidente e da vice-presidente da Associação de Artesãs Trem de Minas, Regina Célia e Cristiana Lima, além de outras integrantes da associação. Sobre a capacitação das artesãs, a Prefeitura informou que a secretaria “assinou um acordo de cooperação com a Prodabel, para instalação de um Telecentro no Centro Público de Economia Popular Solidária (Cepes) e realização de cursos, tais como Empreendedorismo e Planilhas, Mídias Digitais” e que também “oferta aos cidadãos de Belo Horizonte oportunidades de qualificação social e profissional, visando contribuir para a inclusão e permanência no mundo do trabalho”.  Segundo a PBH, apesar da oferta de cursos não ser exclusiva para mulheres, elas representam a maioria do público atendido. Estiveram presentes na reunião ad referendum os vereadores Cida Falabella, Maninho Félix e Edmar Branco.

Assista ao vídeo da reunião na íntegra.

Superintendência de Comunicação Institucional

28ª Reunião Ordinária - Comissão de Mulheres