AUDIÊNCIA PÚBLICA

Comissão de Saúde realizará audiência sobre malefícios do tabagismo e prevenção

Atividade vai marcar o Dia Nacional de Combate ao Fumo (29/8); pesquisa mostra que tabaco mata seis em cada dez consumidores

terça-feira, 27 Agosto, 2019 - 18:15
Ponta de cigarro acesa. Fumaça sobre fundo preto
Foto: Pixabay

A Comissão de Saúde e Saneamento realizará audiência pública, no próximo dia 29 de agosto (quinta-feira), a partir das 9h, no Plenário Juscelino Kubitschek, para discutir os malefícios do tabagismo e medidas de prevenção. Autor do requerimento para a audiência, Fernando Borja (Avante) lembra que a data marca o Dia Nacional de Combate ao Fumo e que a realização desse debate se apresenta urgente, especialmente, "pela existência de grande número de tabagistas no município, acarretando uma grande demanda nos serviços de saúde”.

São esperados para o evento o subsecretario de Promoção e Vigilância em Saúde, Fábio Pimenta; o representante da Coordenação do Programa de Controle do Tabagismo da Secretaria Municipal de Saúde, Pedro Daibert de Navarro; a representante da Comissão de Controle do Tabagismo, Alcoolismo e Uso de Outras Drogas da Associação Médica de Minas, Maria das Graças Rodrigues de Oliveira; o representante do Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da UFMG, Frederico Duarte Garcia; a advogada da Aliança de Controle do Tabagismo (ACT), Adriana Carvalho; e o coordenador da Comissão de Tabagismo da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, Luiz Fernando Pereira.

Tabaco e mortes

Dados da pesquisa “WHO Tobacco”, disponibilizadas pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca), do Ministério da Saúde, demonstram que o tabaco mata seis em cada dez consumidores. Anualmente, sete milhões de mortes são causadas pelo tabagismo, e o custo global em saúde e perda de produtividade para os governos causado pelo tabaco é de 1,4 trilhões de dólares.

Relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre a Epidemia Global de Tabagismo (2008) indica que o tabaco (fumado em qualquer de suas formas) causa até 90% de todos os cânceres de pulmão e é um fator de risco significativo para acidentes cerebrovasculares e ataques cardíacos mortais.

A Pesquisa Nacional de Saúde, realizada pelo IBGE, em 2013, fornece a proporção de fumantes com 18 anos ou mais na população brasileira. A prevalência total é de 14,7%, e, na divisão por gênero, são 18,9% de homens e 11% de mulheres.

Informações da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais indicam que, em Minas Gerais, a taxa de tabagismo é de 17,8%, o que a coloca acima da média nacional (14,7%). Nota-se um alto consumo de cigarro de palha no Estado - principalmente entre o público universitário - além do consumo de cigarro eletrônico nas escolas, e do narguilé em eventos.

Superintendência de Comunicação Institucional