AUDIÊNCIA PÚBLICA

Ausência de cobradores nos ônibus da capital será debatida nesta terça (27/8)

Parlamentares vão avaliar a atual administração municipal e a gestão das concessões públicas para o transporte coletivo

segunda-feira, 26 Agosto, 2019 - 11:00
ônibus parados em ponto de ônibus
Foto: Adão de Souza/ Portal PBH

Tema que tem mobilizado a capital e toda a região metropolitana nos últimos anos, a ausência dos cobradores nos ônibus segue em pauta na Câmara de BH. Por solicitação do vereador Pedro Bueno (Pode), a Comissão de Administração Pública vai debater, em audiência pública, a atuação da administração do prefeito Alexandre Kalil em relação às concessões públicas dos serviços de transporte coletivo de Belo Horizonte. O debate será nesta terça-feira (27/8), a partir das 19h, no Plenário Helvécio Arantes.

Pedro Bueno explica que a audiência deve abordar os impactos da demissão dos cobradores na redução da sensação de segurança por parte dos usuários, assim como a sobrecarga no trabalho dos motoristas e as multas não pagas pelas empresas concessionárias. Ainda, o vereador esclarece que o debate público pode gerar soluções e ferramentas para auxiliar o Município na fiscalização dos contratos, de forma que as concessionárias cumpram o acordo em relação aos cobradores e à manutenção dos veículos.

Em audiência promovida pela Comissão de Participação Popular da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, no dia 8 de agosto, o vereador Pedro Bueno já havia defendido que a questão do transporte coletivo vai além da legislação municipal que trata do cobrador. “O que temos é uma articulação criminosa das empresas de ônibus para lesar a população, que perde inclusive outros modais de transporte. Prova é que, há mais de 20 anos, o metrô de Belo Horizonte não avançou sequer um quilômetro”, afirmou o parlamentar.

Convidados

Foram convidados para a audiência o diretor-presidente da BHTrans, Célio Freitas Bouzada, e o procurador-geral de Justiça do Estado de Minas Gerais, Antônio Sérgio Tonet; além dos representantes do Movimento Tarifa Zero, André Veloso; do Movimento Volta Cobrador, Marcos Aurélio Soares; do Movimento Sem Cobrador Não Dá, Cleo Olimpio, e da Associação dos Usuários do Transporte Coletivo da RMBH, Francisco Maciel.

Superintendência de Comunicação Institucional