VISITAS TÉCNICAS

Comissão vai visitar área de parque não implantado no Bairro Fernão Dias

Apesar de criado há 18 anos e regulamentado por lei, Parque do Sol não teve sua implantação concluída, o que é motivo de reclamação de moradores

segunda-feira, 8 Março, 2021 - 11:00
Foto: Marcelo Martins / CMBH

O Parque do Sol Fernão Dias foi criado em 2002. Apesar da maioridade (mais de 18 anos desde a sua criação), o equipamento público ainda não foi devidamente implantado. Localizado à Rua Queluzita, s/nº (em frente ao nº 740), no Bairro Fernão Dias, Região Nordeste da capital, o Parque do Sol possui uma área de aproximadamente 26 mil m² e tem a sua criação regulamentada por lei. Visando verificar de perto as condições do espaço e as razões da não implantação da unidade, a Comissão de Meio Ambiente e Política Urbana realizará, na quarta-feira (10/3), às 10h, visita técnica à área.

A atividade foi requerida pelo vereador Ciro Pereira (PTB). Segundo o parlamentar, vários questionamentos foram feitos pelos moradores do entorno do parque e de outras ruas do Bairro Fernão Dias. “Existe uma mata muito grande que está sujeita a queimadas, presença de lixo e problemas de segurança por causa da visibilidade. Os moradores questionaram por diversas vezes sobre a utilização dessa área. Precisamos saber se existe algum planejamento de curto, médio ou longo prazo para o terreno”, explicou Ciro.

Ainda segundo Ciro, a expectativa é que a PBH faça algo pelo parque. “Esperamos que a Prefeitura nos dê algum parecer com relação se já existe algum planejamento ou se esse planejamento pode ser feito em conjunto com a comunidade”, disse. Foram convidados para acompanhar os trabalhos o secretário municipal de Obras, Josué Valadão; o coordenador de Administração Regional Nordeste, Marcelo Camargos; o subsecretário de Assuntos Institucionais, Silvinho Rezende; o superintendente da Sudecap, Henrique Castilho; e o secretário Municipal de Meio Ambiente, Mário Werneck.

Parques da cidade

Segundo a Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica, dos mais de 75 parques administrados pela Fundação, 62 são abertos à visitação e o restante sempre foi fechado, por serem áreas de conservação. Cerca de 40 possuem nascentes, córregos ou lagoas. Os parques municipais contribuem para preservação da flora, fauna e dos recursos hídricos, além de permitir um contato próximo da população com o verde, garantindo assim a boa qualidade ambiental das cidades.

De acordo com a fundação, nos parques da cidade estão representados os biomas Cerrado, Mata Atlântica e Campos de Altitude, onde são encontradas mais de 200 espécies de animas; cerca de 1.000 espécies vegetais e diversas nascentes que abastecem os córregos da Bacia do Rio São Francisco. Durante a pandemia, a visitação segue protocolos específicos que podem ser conferidos no site da Prefeitura.

Superintendência de Comunicação Institucional