SERVIÇO DE SAÚDE

UPA Barreiro inicia reforma para atender casos simples e liberá-los para os postos

 Em visita técnica à unidade, vereadores verificaram o projeto, que integra o Programa Espere Menos, da PBH, previsto para agosto

terça-feira, 2 Julho, 2019 - 15:15
Vereadores Hélio da Farmácia e Juliano Lopes e Paulo Henrique Franco Lopes, gerente da UPA Barreiro, em visita técnica à UPA Barreiro
Foto: Sidney Lopes/ CMBH

O número elevado de casos de baixa complexidade, identificados pela cor verde na triagem, na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Barreiro, tem aumentado o tempo de espera de usuários e esgotado a capacidade da UPA de absorvê-los. Esse foi o cenário encontrado pela Comissão de Saúde e Saneamento, em visita técnica ao local, nesta terça-feira (2/7). Para desafogar a demanda, foi iniciada, na úlitma segunda-feira (1º/7), reforma de sala para implantação do Programa Espere Menos (fast track), da Secretaria Municipal de Saúde, quando serão atendidos, separadamente, casos mais simples, a serem encaminhados para os centros de saúde da capital.

A UPA Barreiro realiza 9 mil atendimentos por mês, o que representa cerca de 300 por dia, sendo a terceira em número de usuários. De acordo com a gerência, a UPA percebeu a ampliação da demanda em 30%, devido ao índice de desemprego e ao consequente cancelamento de contratos de planos de saúde e procura pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Dos 9 mil usuários, cerca de 1,6 mil são provenientes de outros municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte, como Contagem, Ibirité e Betim.

De acordo com o gerente da UPA Barreiro, Paulo Henrique Franco Lopes, e a gerente da Assistência da Regional Barreiro, Raquel Ferraz, foi iniciada uma pequena obra nesta segunda (1º/7), na sala de pronto atendimento, para melhoria da estrutura para receber casos de menor gravidade. A sala está sendo lixada e pintada, eliminando-se pontos de infiltração. Os telhados já foram reformados, e o serviço está previsto para ser entregue nesta terça-feira.  

Problemas apontados

Foto: Sidney Lopes/ CMBHPara o presidente do Conselho Distrital de Saúde, Victor Campos Ferreira, um dos principais problemas enfrentados é que o paciente chega à UPA, é atendido, mas fica muito tempo aguardando a transferência para hospitais, junto à central de leitos. Diante do exposto, Ferreira solicitou que seja verificada pela Prefeitura a ampliação de leitos na cidade e que sejam empenhados esforços para captação de recursos junto ao Governo Federal, para melhoria da qualidade dos serviços prestados pela unidade, para sua ampliação e para garantir outros tipos de atendimento.

Na oportunidade, também foram apresentadas reclamações quanto à altura da janela da sala de espera, à falta de telhas no local e a problemas no ar-condicionado.

Ações da PBH

Segundo o gestor da UPA, a reforma da sala de pronto atendimento para implantar o Programa Espere Menos (fast track) deveu-se ao fato de que muitas pessoas que aguardam para Foto: Sidney Lopes/ CMBHatendimento não deveriam procurar a UPA, mas se dirigir, diretamente, aos centros de saúde, por se tratarem de casos de baixa complexidade, classificados com a cor verde. Por isso, ao serem recebidos na unidade, esses pacientes são, então, medicados e direcionados aos postos de saúde, para pós acompanhamento.

Numa segunda etapa, será feita uma reforma para ampliação da UPA, quando serão construídos dois consultórios e uma sala de medicamentos.

Aos parlamentares, a gerência reforçou as diretrizes de trabalho na unidade, como a humanização no atendimento e no acolhimento e o cuidado com pacientes considerados vulneráveis (idosos acima de 80 anos e crianças abaixo de 2 anos). Por meio de planilha, é feito um acompanhamento diário e online desses pacientes.

Pontos observados

Foto: Sidney Lopes/ CMBHConforme constatou o vereador Hélio da Farmácia (PHS), a UPA foi construída em 2005, mas já não comporta o número de usuários. Salientando a necessidade de ampliação da unidade e que a demanda tem sido discutida junto à Secretaria Municipal de Saúde, o parlamentar elogiou a implantação, até o mês de agosto, de um sistema de atendimento rápido a pessoas com pulseira verde, diagnosticadas com problemas mais simples. Para ele, isso vai facilitar o atendimento dos demais pacientes, com problemas mais graves, ajudando, ainda, a desafogar a UPA, que atende a vários municípios da RMBH.

De posse do cronograma de obras, o vereador Juliano Lopes (PTC) propôs a realização de uma nova visita técnica em setembro, considerando que a implantação do Programa Espere Menos se dará no início de agosto. O objetivo da visita é avaliar, após a reforma e implantação do programa, as condições de funcionamento da unidade.

Superintendência de Comunicação Institucional

Visita técnica  Avaliar a infraestrutura e as condições de funcionamento da Unidade de Pronto Atendimento Barreiro - UPA BARREIRO - Comissão de Saúde e Saneamento