VISITA TÉCNICA

CPI volta a campo para averiguar alteração no solo provocada por mineração

Denúncia foi apresentada pela gerência do Parque Estadual da Baleia em oitiva realizada pela comissão

sexta-feira, 23 Novembro, 2018 - 15:00
Foto: Ciro Viegas

A Comissão Parlamentar de Inquérito - CPI da Mineração, instaurada para investigar atividades irregulares na Serra do Curral, vai realizar visita técnica ao Parque Estadual Florestal da Baleia, localizado na Região Leste da capital, nesta segunda-feira (26/11), às 9h. O objetivo é verificar a situação dos limites da área com a Mina Corumi, após denúncias recebidas sobre uma considerável alteração no perfil do solo da montanha, descaracterizando toda a unidade de conservação. A atividade, que é aberta à participação de qualquer interessado, foi solicitada pelos vereadores Gilson Reis (PCdoB), Carlos Henrique (PMN), Edmar Branco (Avante), Catatau do Povo (PHS) e Juliano Lopes (PTC).

Conforme explicaram os parlamentares em oitiva realizada no último dia 6 de novembro, um Laudo de Constatação emitido pelo Parque Florestal Estadual Baleia e lavrado pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF), identificou que a Empresa Mineradora de Pau Branco (Empabra) estaria praticando atividade de lavra e beneficiamento de minério, concentrada na Mina Granja Corumi, na Serra do Curral, um dos símbolos de Belo Horizonte, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Ainda de acordo com o documento, como consequência da mineração irregular, a área destinada exclusivamente à recuperação ambiental teria sido bastante degradada, se comparada com a mesma região antes do início das atividades, o que abriu possibilidade de desestabilização do solo e de deslizamento de terra, deformando a formação geomorfológica e colocando em risco o perfil da Serra do Curral.

Superintendência de Comunicação Institucional