CENTRO DE SAÚDE PIRATININGA

Usuários apontam limitações do espaço e falta de medicamentos; unidade terá nova sede

Gestores informaram que já existem recursos disponíveis e projeto para a nova sede; obras começam em 2020 e equipe será redimensionada

terça-feira, 26 Novembro, 2019 - 16:15
Foto: Bernardo Dias/CMBH

Aproximadamente 17 mil usuários cadastrados buscam atendimento médico no Centro de Saúde Piratininga, no Bairro Novo Santa Mônica, em Venda Nova. Moradores da região reclamam do atendimento precário, da falta de medicamentos e de médicos em algumas especialidades. Por iniciativa da presidente da Câmara de BH, vereadora Nely Aquino (PRTB), a Comissão de Saúde e Saneamento realizou, nesta terça-feira (26/11), uma visita técnica à unidade para averiguar as condições de funcionamento.

Nely Aquino considera que é preciso primeiro dimensionar os eventuais problemas existentes para depois verificar as possibilidades e a disponibilidade financeira para resolvê-los. Segundo ela, a participação popular é importante nesse processo e demonstra que “quando a comunidade se mobiliza é porque não está acomodada. E estou sempre disponível para tentar atender as demandas das pessoas que me procuram”, concluiu. O presidente da Comissão Local de Saúde, Sérgio Andrade Silva, destacou que a função da Comissão “é fazer o SUS funcionar, como determina a legislação.”

O Centro de Saúde Piratininga funciona há 12 anos em um imóvel alugado na Rua Norma 22 e o atendimento à população é de segunda a sexta, das 6h30 às 18h30. Segundo a gerente da unidade, Simone Abrantes Cândido, o serviço é prestado por cinco equipes do Programa Saúde da Família (PSF), cada uma composta por um médico, um enfermeiro, um técnico em enfermagem e cinco Agentes Comunitários de Saúde (ACS). Conta ainda com uma equipe de apoio formada por um pediatra, um clínico geral, dois enfermeiros e dez técnicos em enfermagem. “São aproximadamente 500 pessoas que circulam no Centro diariamente, para atendimento clínico, vacinação e consultas”, informou.

O coordenador de administração da Regional Venda Nova, Humberto Pereira de Abreu Junior, informou que o Centro de Saúde vai mudar para um local próximo ao atual. Segundo ele, já existem recursos disponíveis e projeto específico para atender um centro de saúde. O coordenador disse que as obras começam no início de 2020 e devem ser concluída antes do final do ano. Com uma nova sede, a equipe de atendimento vai ser redimensionada.

Também participaram da visita a diretora de Saúde, Marina Oliveira Rocha Braz, e a gerente de Assistência à Saúde, Gisele Lima Salvador, ambas da Regional Venda Nova, além de lideranças comunitárias do bairro. 

Superintendência de Comunicação Institucional

Visita técnica para averiguar as condições de funcionamento do Centro de Saúde Piratininga - Comissão de Saúde e Saneamento