PREVENÇÃO DE ENCHENTES

Em visita à Vilarinho, comissão alerta para importância das bacias de contenção

Três bacias estão prontas e têm manutenção, mas obras em outras duas estão paradas. PBH propõe construção de túneis para escoamento de água

sexta-feira, 15 Março, 2019 - 14:30
Em pauta, visita a bacias de contenção de água na região da Avenida Vilarinho
Foto: Sidney Lopes/CMBH

Nesta sexta (15/3), a Comissão Especial de Estudo das Enchentes visitou cinco bacias hidrográficas onde foram construídas ou estão em projeto de implantação as bacias de contenção de água para evitar as cheias que ocorrem frequentemente na Avenida Vilarinho e região.  As bacias do Mantiqueira (entre os Bairros Mantiqueira e Maria Helena), da Avenida Liége (entre os Bairros Novo Letícia e Jardim Europa) e Várzea da Palma (na antiga Vila do Índio) estão em funcionamento, enquanto as dos Córregos Marimbondo (divisa dos Bairros São João Batista e Santa Mônica) e Lareira (Bairro São João Batista), embora previstas para 2017, ainda não foram feitas.  A PBH apresentou um projeto para solucionar o problema, incluindo a construção de dois túneis embaixo das Avenidas Vilarinho com Cristiano Machado, desembocando no Córrego do Isidoro. Mas os membros da comissão acreditam que a proposta, sem a implantação de bacias de contenção, só levará o problema para outros bairros.

“Programamos visitar três bacias de contenção para avaliar como está sendo feita a manutenção delas. A gente encontrou um pouco de lixo, mas percebeu que a Prefeitura está fazendo a manutenção”, afirmou o presidente da comissão, vereador Dr. Nilton (Pros). Ele contou que as obras nas bacias dos Córregos Lareira e Marimbondo estão previstas no Programa Drenurbs, mas não se sabe em que estágio está o processo de implantação das contenções.

O vereador Cláudio Duarte (PSL) explicou que as águas dos Córregos Lareira e do Marimbondo deságuam no Córrego da Bacia do Nado, que está sendo canalizado. “A Rua 12 de Outubro passa sobre esse córrego, que vai dar no Shopping Estação, onde é o encontro de vários afluentes, provocando todos esses danos que ocorrem sempre em época de chuvas.”

Os parlamentares explicaram que a construção dos túneis prevista no projeto da Prefeitura, sem a implantação de pontos de drenagem que permitam que a água infiltre no solo (como as bacias de contenção), vai gerar maior vazão, velocidade e pressão da água. “Essa pressão vai chegar lá embaixo numa velocidade que vai afetar outra comunidade”, pontuou o vereador Fernando Borja (Avante). Ele contou que o Drenurbs avaliou todos os córregos existentes em Belo Horizonte e que, se em cada uma das regiões onde eles passam puderem ser criadas formas de contenção, as águas descerão sem criar refluxo nem inundações.

Entretanto, os parlamentares destacaram que a proposta do Executivo é importante, e se queixaram da ausência de representantes da Prefeitura na visita. A comissão entende que a comunidade afetada também deve ser ouvida, por conhecer o problema de perto, e as propostas devem ser discutidas com a sociedade civil e outros poderes. Uma audiência pública, com a convocação de representantes da PBH, está prevista para 1º de abril na Câmara Municipal, já que eles também não compareceram à audiência realizada em 11/3.

Obras

A Prefeitura anunciou em seu site, em 19 de dezembro de 2018, que as obras da avenida incluem a construção de dois túneis, para desviar as vazões excedentes dos Córregos Vilarinho e do Nado; aberturas na cobertura dos canais existentes; um minitúnel auxiliar no Ribeirão Isidoro, que aumentará a capacidade hidráulica do sistema de microdrenagem; um canal de macrodrenagem no Córrego Floresta (uma bacia de detenção vai reter o volume de água que será levado pelos túneis 1 e 2); um viaduto sobre o canal, na Rua Joaquim Clemente; e uma estrutura hidráulica de confluência, que direcionará o fluxo dos Córregos do Nado, Vilarinho e Isidoro. Ainda segundo a PBH, a licitação para as obras poderá ocorrer até abril deste ano e o início das intervenções, estimadas em R$ 300 milhões, em julho de 2020.

Superintendência de Comunicação Institucional

Visita técnica para verificar as atuais condições de manutenção do Córrego Vilarinho e seus afluentes  - Comissão Especial de Estudo - Enchentes da Avenida Vilarinho