PARTICIPAÇÃO POPULAR

Comissão irá ao Barreiro discutir fechamento do Parque das Águas

Usuários e moradores da região cobram reabertura e revitalização do equipamento, interditado desde o início do ano

sexta-feira, 8 Junho, 2018 - 19:45
Foto: Abraão Bruck/ CMBH

Motivo de diversas denúncias recebidas pelos parlamentares, a interdição do Parque Ecológico Roberto Burle Marx, conhecido como Parque das Águas, na Região do Barreiro, tem gerado insatisfação entre usuários e moradores, que apontam, além da falta de acesso, a precariedade estrutural e a deficiência na segurança do patrimônio. Diante da situação, a Comissão de Participação Popular deliberou pela realização de audiência pública no local, dando continuidade à proposta do colegiado de circular pelos diversos territórios da cidade. Reunido na tarde desta sexta-feira (8/6), o colegiado aprovou ainda a lista de convidados que participarão do seminário sobre mecanismos de participação popular no Poder Legislativo.

Desativado no final de janeiro, o Parque das Águas teria sido interditado pela Secretaria Municipal da Saúde em função do surto de febre amarela e, desde então, tem mantido suas portas fechadas para a população. “Isso que acontece lá, infelizmente, tem se repetido pela cidade”, alertou a vereadora Cida Falabella (Psol), lamentando o fechamento de outros parques públicos na capital. “São espaços de troca, de convivência, de manifestações culturais, importantes em uma cidade tão hostil como são as grandes metrópoles”, destacou a parlamentar.

Em perspectiva semelhante, a vereadora Nely Aquino (PRTB) lembrou que o Parque das Águas fez parte de sua infância, quando era conhecido como “Lagoa Azul” e recebia os moradores para nadar em sua lagoa. “Era utilizado e aproveitado pela comunidade local. Precisamos trazer vida de volta a esse espaço”, defendeu a parlamentar.

Além da reabertura do parque, os moradores têm cobrado a requalificação e reestruturação do equipamento, destacando a ausência de porteiros, a falta de manutenção e a desativação de quadras esportivas. Para discutir as demandas, a comissão aprovou a realização de audiência pública, no dia 5 de julho (quinta-feira), a partir das 19h30, na portaria principal do Parque das Águas, localizado na Avenida Ximango, 809, no Bairro Flávio Marques Lisboa.

Câmara Itinerante

Presidente da Comissão de Participação Popular, a vereadora Áurea Carolina (Psol) explicou que o evento será realizado com o apoio do projeto Câmara Itinerante, que disponibiliza suporte e infraestrutura às atividades regimentais realizadas fora da Câmara. Disciplinado pela Portaria 17689/2018, o programa permite a realização de eventos externos, oferecendo itens com cadeiras, banheiros químicos, segurança e limpeza.

Seminário

Defendendo a qualificação do debate político, por meio da aproximação entre os legisladores e a sociedade, a Comissão de Participação Popular tem revisitado as estratégias de diálogo e adotado novos procedimentos. Nessa perspectiva, o colegiado realizará um seminário, no próximo dia 29 de junho, a fim de debater e descobrir novas práticas que garantam maior participação popular no processo legislativo. Para compor a mesa de debate, serão convidados técnicos e especialistas no tema, representando a Divisão de Consultoria Legislativa da CMBH, o Departamento de Ciência Política da UFMG, o Laboratório Hacker, a Comissão de Participação Popular da Assembleia Legislativa de Minas Gerais e servidores que assessoram o colegiado. Ainda, o evento deve contar com membros da Escola do Legislativo – que desenvolvem os projetos Parlamento Jovem e Câmara Mirim; da Coordenadoria de Informática e da Procuradoria da CMBH.

Superintendência de Comunicação Institucional

3ª Reunião Extraordinária - Comissão de Participação Popular