AUDIÊNCIA PÚBLICA

Propostas de mudança na gestão do Sofia Feldman serão discutidas em reunião

Em fevereiro, a Prefeitura se propôs a assumir a direção financeira da unidade. Mudança não chegou a ser concretizada 

segunda-feira, 12 Março, 2018 - 19:15
Foto: Portal PBH

A maternidade Sofia Feldman, uma das maiores do país, passa por grave crise financeira, registrando déficit mensal de quase R$ 1,5 milhões mensais, o que deixa a capital em alerta contra o risco de redução dos atendimentos. Para buscar soluções para o problema, a Comissão de Saúde e Saneamento recebe, na quarta-feira (14/3), às 13h30, no Plenário Juscelino Kubitschek, representantes do hospital, dos usuários e dos poderes público estadual e municipal. O objetivo é avaliar a possibilidade municipalização da gestão financeira da unidade, bem como discutir seus eventuais impactos para a atenção às gestantes e recém-nascidos. O requerente da reunião foi o vereador Arnaldo Godoy (PT).

Ao longo de 2017, a PBH arcou com cerda de 87% do funcionamento da unidade, tendo inclusive feito adiantamentos para custeio de serviços, no início do ano. Ao todo, de março a outubro do ano passado, R$ 43 milhões foram investidos pelo Município na unidade. A falta de regularidade nos repasses devidos por outros entes federados, no entanto, tem criado dificuldade para o hospital honrar seus compromissos e já levou parte dos trabalhadores, com salários atrasados, a entrar em greve.

Gestão Municipal

A proposta de municipalização da gestão da unidade, apresentada em fevereiro pelo Executivo Municipal, ainda gera dúvidas entre usuários, trabalhadores e parlamentares.

De acordo com informações da PBH, em 19 de fevereiro o prefeito Alexandre Kalil teria sugerido que o Município se dispunha a assumir administração financeira do hospital, no intuito de contribuir para por fim à crise. Semanas depois, no entanto, em meio a uma série de impasses, a imprensa noticiou a retirada da oferta por parte da Prefeitura.

O objetivo da audiência pública, desta quinta-feira, no entanto, é conhecer o posicionamento das partes envolvidas e avaliar a viabilidade participação do Município na gestão financeira da maternidade, bem como seus impactos para os atendimentos, para a manutenção da política de partos humanizados e para a garantia de direitos de trabalhadores e usuários.

Foram convidados para o evento, entre outros, representantes da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, das Secretarias Municipais de Saúde e de Planejamento, bem como dos trabalhadores, dos gestores e dos usuários do Hospital Sofia Feldman.

Superintendência de Comunicação Institucional