PBH Ativos S.A.

PBH Ativos repassou R$ 108,2 milhões ao Município em 2016

Informação fez parte da prestação de contas da empresa às comissões de Orçamento e de Administração Pública

segunda-feira, 19 Março, 2018 - 19:15
Foto: Abraão Bruck / CMBH

O diretor presidente da PBH Ativos S.A., Pedro Meneguetti, apresentou as contas da empresa referentes a 2016 às comissões de Orçamento e Finanças e de Administração Pública na tarde desta segunda-feira (19/3). A sociedade anônima obteve, naquele ano, um lucro líquido de R$ 35,9 milhões, inferior ao do exercício de 2015, que foi de R$ 40,2 milhões. O presidente também destacou que a empresa repassou ao Município R$ 108,2 milhões no ano de 2016, sendo 100,7 milhões referentes à amortização de debêntures subordinadas e R$ 7,5 milhões relativos a pagamento sob a forma de juros sobre capital próprio.

“A empresa está saudável financeiramente”, apontou Pedro Meneguetti durante apresentação das contas da PBH Ativos S.A. na Câmara Municipal. Ainda de acordo com ele, a sociedade anônima, que tem entre seus objetivos estruturar e implementar operações que visem à obtenção de recursos junto ao mercado de capitais e auxiliar o Município na realização de investimentos em infraestrutura e nos serviços públicos em geral, teve suas demonstrações contábeis aprovadas sem ressalvas por auditoria independente. Conforme determina a Lei 10.003/10, a sociedade anônima deve contratar empresa independente para acompanhamento de sua gestão, auditoria do balanço e apresentação semestral de relatórios para a Câmara Municipal. O relatório do auditor independente foi encaminhado à CMBH em maio do ano passado.

Planos para 2017 e 2018

A empresa definiu entre seus planos para 2017 e 2018 a conclusão de concurso público para contratação de funcionários, a implantação de sistema de gestão integrado; a elaboração de manuais de procedimentos e o lançamento de um novo site, sendo que este último objetivo já está concluído e o novo sítio eletrônico da empresa já está no ar. Também é objetivo da empresa garantir que até junho deste ano sejam elaboradas suas políticas de distribuição de dividendos, de gestão de riscos, de indicação na escolha dos administradores e membros do conselho fiscal.

Projeto de cisão da sociedade anônima

O diretor presidente da PBH Ativos S.A., Pedro Meneguetti, falou sobre o projeto de lei do Executivo, encaminhado à Câmara em abril do ano passado, que propõe a divisão da empresa em duas: uma Companhia Municipal de Investimentos e Participações e uma Companhia Municipal de Securitizações. O objetivo da Prefeitura com a cisão é obter uma melhor classificação de risco em futuras operações de captação de recursos.

Atualmente, a PBH Ativos, além de realizar operações de mercado, presta garantias em contratos de Parcerias Público-Privas e de concessões. A atividade garantidora expõe a companhia a risco de execução, o que, aos olhos do mercado, eleva os riscos de se investir na empresa. Com a cisão, a Companhia Municipal de Securitização não irá mais prestar tais garantias, o que afastaria o risco de execução e proporcionaria operações mais atrativas para os investidores. Assim, de acordo com o diretor presidente, segregar as operações de captação de recursos das atividades operacionais iria melhorar a percepção de risco por parte do mercado, o que reduziria o custo de captações futuras e, portanto, atrairia mais recursos em melhores condições.

O projeto, que já foi analisado pelas comissões de Legislação e Justiça e de Administração Pública encontra-se com a tramitação suspensa por requerimento do líder de governo, vereador Léo Burguês de Castro (PSL).

[flickr-photoset:id=72157666889393778,size=s]

Superintendência de Comunicação Institucional