POLÍTICA URBANA

Parlamentares cobram implantação de espaços culturais e esportivos na Serra

Reivindicações foram apresentadas pelos moradores, por meio da Comissão de Participação Popular

terça-feira, 3 Outubro, 2017 - 18:15
Parlamentares compõem mesa de renião
Foto: Abraão Bruck/CMBH

Com mais de 45 mil habitantes, o Aglomerado da Serra (na região centro-sul de BH) está entre as maiores comunidades de vilas e favelas do Brasil. Apesar das dimensões e do amplo atendimento por diversas entidades do terceiro setor, o aglomerado segue sofrendo com a insuficiência de serviços e estrutura. Diante da situação, a Comissão de Meio Ambiente e Política Urbana enviará pedidos de informações à Prefeitura, cobrando prazos para implantação de espaços culturais e esportivos na comunidade. O colegiado deliberou sobre o tema na tarde desta terça-feira (3/10), quando debateu ainda a poda de árvores na Ocupação Fidel Castro e a manutenção do Parque Teixeira Dias. Confira a pauta completa e o resultado da reunião.

Mobilizados em audiência pública realizada pela Comissão de Participação Popular no último mês de agosto, os moradores da Serra reivindicaram a efetivação de intervenções previstas pelo programa Vila Viva, há mais de sete anos, e ainda não realizadas. Com competência regimental pra tratar do tema, a Comissão de Meio Ambiente e Política Urbana referendou os pedidos de informações resultantes da audiência e os enviará ao gabinete do prefeito Alexandre Kalil. Os ofícios solicitam prazo para implantação de um espaço cultural da Praça do Cardoso, para o qual já foi cedido um terreno, e dados sobre a criação e manutenção de áreas verdes e espaços destinados ao esporte e ao lazer.

Fidel Castro

Às margens do Anel Rodoviário, a Ocupação Fidel Castro, instalada no Bairro Bonsucesso (Barreiro), reúne hoje mais de 180 famílias, que têm construído a comunidade de forma organizada, com casas de alvenaria, há mais de oito anos. No entanto, o espaço ainda carece de serviços básicos como redes públicas de energia elétrica e saneamento e unidades de saúde e de educação. Buscando garantir mais segurança aos moradores, especialmente no período de chuvas, a Comissão de Meio Ambiente e Política Urbana aprovou o envio de indicação à Prefeitura, prevendo a poda de algumas árvores no local. As autora do requerimento para a indicação foram as vereadoras Cida Falabella (Psol) e Áurea Carolina (Psol).

Teixeira Dias

Conhecido como Parque Teixeira Dias, o Parque Ecológico Padre Alfredo Sabetta, localizado na Rua Antônio Teixeira Dias, no Bairro Teixeira Dias (Barreiro), tem sido motivo de preocupação para os moradores do entorno. Abandonado pelo poder público, de acordo com as denúncias da comunidade, o espaço tornou-se inseguro, especialmente no período noturno. Há alguns anos, os moradores cobram investimentos públicos na segurança e na infraestrutura esportiva, como extensão das pistas de corrida e criação de quadras.

Diante da situação, a Comissão de Meio Ambiente e Política Urbana aprovou a realização de audiência pública para debater o tema, a partir de requerimento do vereador Juliano Lopes (PTC). A reunião está prevista para o dia 24 de outubro, às 19h, na Associação Conjunto Antônio Teixeira Dias (Rua Teixeira Dias, 1600).

Linha chilena

Ainda na reunião, a comissão emitiu parecer favorável, em 1º truno, ao PL 313/17, de autoria do vereador Hélio da Farmácia (PHS). O texto proíbe, na Capital, o uso de linha chilena ou com qualquer substância cortante para empinar papagaios, pipas e similares. O texto segue agora para a análise da Comissão de Orçamento e Finanaças Pública, antes de ir à votação em Plenário.   

Participaram da reunião os vereadores Rafael Martins (PMDB), Eduardo da Ambulância (Pode), Edmar Branco (PTdoB) e Juliano Lopes (PTC).

Superintendência de Comunicação Institucional