AUDIÊNCA PÚBLICA

Revitalização da Avenida Afonso Pena pode custar até 20 milhões para o Município

Além de tratamento paisagístico e acessibilidade, o projeto prevê mais de 4km de faixas exclusivas e preferenciais para ônibus

sexta-feira, 19 Agosto, 2022 - 13:45
Cruzamento das Avenidas Afonso Pena e Amazonas, no centro da cidade
Foto: Adão de Souza/PBH

O projeto de revitalização da Avenida Afonso Pena, anunciado no último dia 3 de agosto pela PBH, terá um custo aproximado de 20 milhões. Com o objetivo de compreender como a Prefeitura irá gastar esse montante, a Comissão de Desenvolvimento, Econômico, Transporte e Sistema Viário vai debater o tema em audiência pública na próxima quinta-feira (25/8), às 13h30, no Plenário Camil Caram. O evento será transmitido ao vivo pelo portal da CMBH e os interessados poderão participar encaminhando perguntas e sugestões por meio de formulário eletrônico.

O requerimento, assinado por Braulio Lara (Novo), Fernanda Pereira Altoé (Novo) e Marcela Trópia (Novo) informa que o projeto envolve tratamento paisagístico com irrigação diferenciada, tratamento das calçadas com normas de prioridade e acessibilidade universal, privilegiando o deslocamento a pé. Além disso, serão implantadas faixas exclusivas e preferenciais para o transporte coletivo, num trecho de 4,2 km que vai da Praça Rio Branco à Praça da Bandeira.

Para prestar informações essenciais para a transparência das ações do Executivo, foram convidados para o debate representantes da Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura; da Superintendência de Mobilidade do Município de Belo Horizonte (Sumob-BH); da Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap) e da coordenadoria de Atendimento Regional Centro-Sul.

Avenida Afonso Pena

A Afonso Pena é uma das principais avenidas da cidade. Inaugurada à época da fundação da nova capital de Minas Gerais, é o coração econômico e um dos referenciais urbanos belo-horizontinos. Encontra-se nessa avenida grande riqueza arquitetônica em estilos de diferentes épocas. Ao longo de seus 4,3 km estão localizados vários pontos históricos e culturais importantes, órgãos dos poderes públicos municipal, estadual e federal. Destacam-se o Cine-Teatro Brasil, o Café Nice, o Centro Cultural do Instituto Moreira Salles, o Edifício Acaiaca, o Othon Palace Hotel, a Igreja de São José, o prédio da Prefeitura Municipal, o Parque Municipal, o Teatro Francisco Nunes, o Palácio da Justiça Rodrigues Caldas, o Edifício Automóvel Clube, o antigo Conservatório da Universidade Federal de Minas Gerais e o Palácio das Artes. Aos domingos, a área compreendida entre as ruas dos Guajajaras e da Bahia abriga a Feira de Artes e Artesanato, importante atração turística da capital. 

Superintendência de Comunicação Institucional