VISITA TÉCNICA

Intervenções na Bacia do Ribeirão do Onça serão vistoriadas nesta quinta (5/5)

Comissão vai conferir andamento de obras de macrodrenagem, construção de parque ciliar e implantação de estrutura hidráulica

segunda-feira, 2 Maio, 2022 - 09:30
Foto: Arquivo PBH

Não apenas no final de 2021, mas também em anos anteriores, chuvas fortes levaram ao transbordamento de ribeirões e cursos d’água de Belo Horizonte, provocando enchentes e promovendo o caos na vida de várias famílias da capital. Um dos locais que mais sofre com tragédias constantes e que vem recebendo atenção do poder público é a região que fica próximo à Bacia do Ribeirão do Onça. Com o objetivo de acompanhar as obras que estão sendo realizadas pela PBH e que têm o objetivo de reduzir os problemas causados pelas inundações no local, a Comissão Especial de Estudo – Drenagem Urbana, fará, na próxima quinta-feira (5/5), às 10h, uma visita técnica a três canteiros de obras instalados pela Prefeitura. A visita tem como ponto de encontro a Estação do Move São Gabriel, localizada na Região Nordeste, e foi solicitada pela vereadora Fernanda Pereira Altoé (Novo), que preside a comissão.

Segundo Fernanda, é necessário fiscalizar o andamento das obras, pois as regiões onde estão ocorrendo sofrem historicamente no período de chuvas, em decorrência de alagamentos e inundações que “acabam causando diversos prejuízos financeiros para os moradores, para os comerciantes locais e para os motoristas que transitam por ali, além de ocasionar, muitas vezes, a perda de vidas”. A vistoria tem como foco conferir obras para implantação de canal de macrodrenagem paralelo ao ribeirão; construção de parque ciliar; realocação de famílias em risco e afetadas pelas obras; e implantação da estrutura hidráulica (Praça das Águas) na confluência do Córrego Cachoeirinha e Ribeirão Pampulha.

Considerado um dos mais importantes e impactados afluentes do Rio das Velhas (e com maior concentração populacional), o Onça possui, segundo o Comitê da Bacia do Rio das Velhas, um leito castigado e recebe grande aporte de sedimentos em decorrência do descarte clandestino de resíduos sólidos, do lançamento de efluentes domésticos, da presença de ocupações irregulares e da impermeabilização do solo. A visita da Comissão de Drenagem Urbana deve ser acompanhada por representantes da Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura, da Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap) e da Companhia Urbanizadora de Habitação de Belo Horizonte (Urbel).

Obras atrasadas

Segundo o site da PBH, em junho de 2019, o Executivo deu início a obras para prevenir a ocorrência de inundações nas regiões dos Ribeirões Pampulha e Onça, na Região Nordeste da cidade. Naquele ano, por meio da Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), a Prefeitura deu início à primeira etapa das obras de melhoria do sistema de macrodrenagem da Bacia do Onça com investimentos de aproximadamente R$ 36 milhões, recursos provenientes do Fundo Municipal de Saneamento (FMS) e de financiamento obtido junto ao Ministério das Cidades. Em novembro de 2020, a PBH informou, também no seu portal, que a primeira etapa das obras ainda estava em execução com “implantação de canal paralelo à canalização existente do Ribeirão do Onça, iniciando nas proximidades do cruzamento da Avenida Cristiano Machado com Avenida Risoleta Neves até a divisa com a faixa de domínio da CBTU dentro da Estação São Gabriel, numa extensão de 286,96 metros.”

Em novembro de 2021, a Câmara promoveu, por meio da Comissão de Meio Ambiente, Defesa dos Animais e Política Urbana, audiência pública na qual tratou das inundações ocorridas nos Bairros Primeiro de Maio e Suzana, que ficam localizados na região da Bacia hidrográfica do Ribeirão do Onça. Segundo os vereadores, existem empreendimentos previstos nos bairros para a otimização de drenagem das águas pluviais, mas parte das obras estaria atrasada devido ao impasse entre moradores e Companhia Urbanizadora de Belo Horizonte (Urbel) sobre o valor de indenizações. À época, a PBH afirmou que estavam previstas diversas obras para aumentar a drenagem na região, incluindo ampliação da canalização do Ribeirão do Onça no interior da Estação São Gabriel, implantação de uma estrutura hidráulica na confluência do Córrego Cachoeirinha com o Ribeirão Pampulha, construção de um canal ao longo da Avenida Cristiano Machado, paralelo ao existente, entre a Praça das Águas e um trecho do Ribeirão Pampulha, além da execução de obras para melhoria da confluência do Córrego Suzana com o Ribeirão Pampulha.

Superintendência de Comunicação Institucional