AUDIÊNCIA PÚBLICA

Comissão debaterá condições para realização do carnaval de 2022 em BH

Com transmissão ao vivo, audiência é nesta quinta-feira (11/11), às 13h, no Plenário Helvécio Arantes

terça-feira, 9 Novembro, 2021 - 17:15
Comissão debaterá condições para realização do carnaval de 2022 em BH
Foto: Nélio Rodrigues / PBH

Quais as perspectivas para que blocos e foliões ocupem as ruas da cidade no carnaval de 2022? O tema será debatido pela Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura, Desporto, Lazer e Turismo, em audiência pública nesta quinta-feira (11/11), às 13h, no Plenário Helvécio Arantes. Em função de protocolos sanitários e falta de recursos financeiros em razão da pandemia do novo coronavírus, que teve início em 2020, a possibilidade de realização do carnaval no ano que vem na cidade será discutida na reunião, para a qual foram convidados representantes de blocos carnavalescos e de escolas de samba e da Prefeitura de Belo Horizonte. A audiência foi requerida pelos vereadores Gabriel (sem partido) e Léo (PSL). Parlamentares e convidados participam da reunião por videoconferência e a população também pode integrar o debate enviando perguntas, comentários e sugestões, por meio de formulário eletrônico, já disponível no Portal CMBH.

Devido à pandemia, ainda não há previsão de realização da festa no ano que vem na capital mineira, embora ensaios e preparativos para a folia já se iniciem, após mais de uma ano e meio de pandemia. O atual cenário, de dificuldades e desafios, demanda a discussão de aspectos a serem levados em conta para a realização do carnaval, para que este ocorra de forma estruturada e segura. Imunização, impedimento da concentração de pessoas em um só local, controle da pandemia no Estado, apoio do poder público, prazo para a realização de ensaios e possibilidade de eventos fechados, permitindo um maior controle de acesso são alguns dos pontos que podem estar em pauta na audiência. Além desses aspectos, também devem ser debatidos no encontro condições de segurança, estrutura e organização do evento, limpeza urbana e fechamento de vias.

Outros carnavais

Ao contrário do que a cidade vivia anteriormente, com a ascensão de blocos e milhares de foliões nas ruas, em 2022 o evento pode ser mais reduzido. Em 2020, 4,45 milhões de foliões participaram do carnaval nas ruas de BH, sendo que desses 211 mil eram turistas. Ao todo, 347 blocos de rua desfilaram, em 390 cortejos. Segundo a Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte (Belotur), os visitantes gastaram, em média, R$ 199,88 por dia na folia.

Foram convidados para a audiência o presidente da Liga Belorizontina de Blocos Caricatos, Geo Cardoso; o presidente da Liga das Escolas de Samba de Minas Gerais, Márcio Eustáquio; o presidente da Associação de Blocos Caricatos, Juálisson; o presidente da Santa Tereza Independente Liga – SI Liga, Kerison Lopes; Gustavo Caetano, da Liga Blocada; o presidente da Associação de Blocos Afros, Agnaldo Müller; Ney Mourão, da Associação dos Blocos de Rua de BH; o presidente da Belotur, Gilberto Castro; a secretária municipal de Cultura, Fabíola Moulin; a secretária municipal de Regulação Urbana, Maria Caldas; o secretário municipal de Saúde, Jackson Machado; Angola Nayara, do Bloco Angola Janga (nova Liga Lagoinha); representante do Bloco Seu Vizinho; representante do Bloco Quando Come se Lambuza; e Rafa Barros, do Bloco Independentes.

Superintendência de Comunicação Institucional