TRÂNSITO

Via estreita que liga Viaduto da Floresta à Avenida do Contorno provoca retenções

BHTrans se comprometeu a realizar estudo técnico de viabilidade para alargamento da pista e retirada de um semáforo

sexta-feira, 6 Março, 2020 - 14:15
Vereador Wesley Autoescola, Fabiana Melo, (BHTrans) e Patrícia Furtado (coordenadora da Regional Centro-Sul), em visita técnica da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Transporte e Sistema Viário ao cruzamento do Viaduto da Floresta com a Avenida do Contorno, nesta sexta-feira (8/3), para verificar as condições do trânsito
Foto: Bernardo Dias / CMBH

Retenções e risco de colisões em via estreita de acesso do Viaduto da Floresta à Avenida do Contorno foram os principais pontos observados em visita técnica da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Transporte e Sistema Viário, nesta sexta-feira (8/3). A BHTrans se comprometeu a realizar estudo técnico de viabilidade para alargamento da pista, bem como de retirada de um dos três semáforos instalados no perímetro.

Conforme avaliou a representante da BHTrans, Fabiana Melo, o trecho apresenta fluxo intenso de veículos e o semáforo é necessário para garantir a passagem de pedestres. A BHTrans verificará a possibilidade de implantação de mais uma faixa de circulação no referido trecho. Segundo o órgão, para uma faixa funcionar bem, ela deve ter no mínimo 3,5 metros de largura. A faixa atual possui 5 metros, o que corresponde a uma faixa e meia. Então, para a implantação de duas faixas, seriam necessários pelo menos 7 metros de largura.

Estudo técnico

Para a coordenadora da Regional Centro-Sul, Patrícia Furtado, a saída do viaduto para acessar a avenida causa, realmente, vários transtornos aos motoristas, salientando-se que essa é uma demanda antiga dos moradores da Floresta. Ela ressaltou que, para alargar a pista, é preciso preservar a árvore existente no canteiro central, à esquerda da via, bem como respeitar a passagem de pedestres.

Segunda Patrícia, o fluxo de veículos no sentido Avenida do Contorno, em direção à Rodoviária, aumentou ao longo dos anos e, por isso, a Regional Centro-Sul está avaliando a possibilidade de aumentar a largura da via, para que possam convergir não somente um, mas dois veículos de uma única vez, o que para ela, trará grande melhoria para o local. “Vamos aguardar os estudos técnicos, fazer as medições e analisar o raio de curvatura, para verificar se a mudança permitirá a conversão de ônibus e caminhões”, afirmou.

Encaminhamentos

Registrando que já ocorreram pequenos acidentes no referido trecho, vistos inclusive no momento da visita, quando um veículo colidiu com uma motocicleta, o vereador Wesley Autoescola (PRP), que requereu a visita, questionou a BHTrans sobre a existência de algum estudo técnico para evitar o aumento do fluxo de veículos. O parlamentar destacou que, na faixa de conversão à direita, existe uma faixa contínua, que proíbe a conversão simultânea de dois veículos, mas os motoristas não respeitam a faixa. Na oportunidade, a BHTrans sugeriu a colocação de tachões nesse trecho, a fim de inibir a entrada de dois veículos, simultaneamente, bem como a implantação de sinalização horizontal.

Outra ação proposta pela Comissão e por moradores foi a retirada do segundo semáforo para a passagem de pedestres, após a entrada para a Avenida do Contorno, salientando-se que os três semáforos instalados nesse ponto encontram-se a uma distância de 20 metros um do outro e que estes acabam contribuindo para o congestionamento do trânsito. A Comissão sugeriu, ainda, que a BHTrans faça uma visita ao local em horários de pico. “Aguardaremos o estudo técnico da BHTrans, que apontará a viabilidade de uma intervenção do Executivo no local”, concluiu.

Superintendência de Comunicação Institucional

Visita técnica para verificar solução de trânsito no Viaduto da Floresta - Comissão de Desenvolvimento Econômico, Transporte e Sistema Viário