PREVENÇÃO DE ENCHENTES

Sem rede de drenagem pluvial, moradias sofrem inundações frequentes no Barreiro

Visita técnica constatou falta de sistema de escoamento de águas de chuva; vereadores vão cobrar readequação da rede 

sexta-feira, 15 Março, 2019 - 15:00
Vereador Juliano Lopes e representantes da Copasa, Sudecap e Regional Barreiro, em visita técnica à Rua Cruzeiro do Sul, Bairro Santa Helena
Foto: Bernardo Dias / CMBH

Falta de escoamento pluvial e lançamento dessas águas em redes de esgoto. Esse foi o cenário encontrado pela Comissão de Meio Ambiente e Política Urbana, em visita técnica à Rua Cruzeiro do Sul, no Bairro Santa Helena, e Rua Régulos, no Bairro Miramar, Região do Barreiro, nesta sexta-feira (15/3). Moradores relataram inundações frequentes no período chuvoso. Após avaliação da Copasa, Sudecap e Regional Barreiro, foi proposta uma readequação da rede de drenagem pluvial, com a instalação de nova tubulação.

Na primeira visita, à Rua Cruzeiro do Sul, 361, os moradores falaram sobre a existência de um córrego nas imediações da Via do Minério e de uma galeria, que recebe água pluvial de todo o Bairro Santa Helena. Além do mau cheiro, quando chove, a água invade as casas.

De acordo com o gerente do Distrito Sudoeste da Copasa, Ronaldo Serpa, sem rede de escoamento própria, a água pluvial acaba invadindo moradias. Outro fator que dificulta o escoamento é o nível das bocas de lobo da rua, que se encontram acima do rebaixamento da via.

Soluções apontadas

Segundo o coordenador da Regional Barreiro, Walmir Anselmo Matos, a solução seria quebrar um ponto no corredor de uma das residências, a fim de viabilizar uma saída para a água pluvial. Ele propôs a instalação de uma  válvula de PVC de retenção de 75 mm, que permite a passagem da água e depois se fecha, impedindo a passagem do esgoto e pondo fim ao mau cheiro.  

Matos orientou que seja encaminhado pela comissão ofício solicitando um estudo de readequação da rede de drenagem pluvial da Rua Cruzeiro do Sul, especialmente em frente à moradia de número 361, próximo à Via do Minério. O ofício deverá ser dirigido à Secretaria Municipal de Governo (com cópia para a Regional Sudoeste), que o encaminhará à Gerência de Manutenção da secretaria, que o enviará, por sua vez à Sudecap, responsável pela análise de viabilidade de execução da obra.

 

Bairro Miramar

Em seguida, a comissão realizou visita técnica à Rua Régulos, 272, no Bairro Miramar, onde também passa um córrego próximo e também ocorrem alagamentos. Para resolver o problema, a comunidade solicita a construção de uma galeria de melhor qualidade, para que a água pluvial seja lançada no córrego. Atualmente, a tubulação encontra-se dentro de uma residência, que acaba sendo inundada. Desta forma, devido ao nivelamento mais baixo da residência ao lado, a Regional Barreiro propôs a instalação de um tubo ármico (tubo de PVC grande), que permitirá, assim, o lançamento da água das chuvas no córrego.

A Regional orientou que seja encaminhado ofício solicitando uma rede de drenagem na Rua Régulos, próximo ao número 272, informando que a rua está localizada num colo e que por isso não há possibilidade de escoamento da água, o que se agrava com as chuvas, provocando a inundação das residências. O ofício solicitará a execução de uma rede interna de quarteirão, de aproximadamente 90 metros e a abertura de uma vala no corredor da residência vistoriada, para que seja instalada uma galeria de 70 mm x70 mm, com tubulação adequada. Matos ressaltou, entretanto, que devem ser consultados meios legais para que a Prefeitura possa entrar em terreno particular para executar a obra.

Conforme salientou o vereador Juliano Lopes (PTC), que requereu a visita, ambas as vistorias foram realizadas para averiguar problemas de falta de escoamento de água e alagamento. Segundo ele, as duas demandas serão encaminhadas à Copasa e à Prefeitura. “Esperamos que sejam atendidas essas demandas, pois a comunidade já espera por vários anos por uma solução”, concluiu.

Superintendência de Comunicação Institucional

Visita técnica para verificar as condições da Rua Régulos, no Bairro Miramar, pois as casas situadas próximo ao local da visita recebem um vultuoso volume de água da chuva - Comissão de Meio Ambiente e Política Urbana