BRT/MOVE

Falta de manutenção é principal reclamação de usuários de três estações

Estações Venda Nova, Vilarinho e Pampulha receberam visita técnica da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Transporte e Sistema Viário

quarta-feira, 19 Abril, 2017 - 18:45
Visita técnica da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Transporte e Sistema Viário à estação de ônibus
Foto: Rafa Aguiar

As condições de funcionamento das Estações Venda Nova, Vilarinho e Pampulha, que integram o sistema BRT/Move, foram averiguadas pela Comissão de Desenvolvimento Econômico, Transporte e Sistema Viário durante visita técnica ocorrida nesta quarta-feira (19/4). O vereador Cláudio da Drogaria Duarte (PMN), requerente da visita, informou que será produzido um relatório apontando os problemas e as ações a serem tomadas para aperfeiçoar as estações tanto para usuários, quanto para funcionários do sistema de transporte coletivo. Instalações sanitárias com defeito, escadas rolantes paradas e falta de sinalização, de segurança e de funcionários foram observados.

Venda Nova

A primeira estação visitada pela comissão foi a Venda Nova. Nela, foi constatada a falta de travas na porta dos banheiros, inexistência de toalhas descartáveis para as mãos junto às pias e descargas de vasos sanitários estragadas. A Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) informou que faltam peças para o conserto dos equipamentos estragados. A empresa explicou que o fundo destinado a cobrir pequenos reparos não recebe qualquer repasse desde a gestão municipal anterior. Outra razão para os problemas encontrados nos banheiros está na redução do quadro de pessoal que presta serviço na estação, ocorrida no ano passado. Entre os demitidos estavam os trabalhadores que faziam o controle do acesso aos banheiros.

O vereador Claudio da Drogaria Duarte informou que vai solicitar o aumento de funcionários na estação, bem como a volta do fundo que era usado para a compra de itens destinados a pequenos reparos, como válvulas de descarga. Entre os pontos positivos verificados pelo parlamentar estão o correto funcionamento do elevador, a existência de sinalização adequada e o tráfego de usuários, que acontece nos locais corretos, garantindo a segurança dos pedestres.

Estação Vilarinho

Também na Vilarinho foi constatada a inexistência de travas em portas de instalações sanitárias.Usuários do sistema de transporte coletivo denunciaram o comércio de drogas ilegais no interior da estação, o que, entretanto, não pôde ser constatado durante a visita técnica. Além disso, a existência de apenas um segurança patrimonial a cada turno na Estação Vilarinho também foi apontada como um problema que, associado à ausência de guardas municipais, gera insegurança no local. Também na Estação Venda Nova há apenas um segurança patrimonial a cada turno de trabalho.

Não apenas na área de segurança o quadro de funcionários que atua na Estação Vilarinho é insuficiente. O déficit também ocorre no setor de limpeza. Além disso, a presença de muitos ambulantes ilegais vendendo produtos alimentícios e cigarros é outro fator que contribui para aumentar a sujeira no local.

Entre os pontos positivos constatados pelo vereador Claudio da Drogaria Duarte está a sinalização adequada das saídas de emergência.

Estação Pampulha

Na Pampulha, foi observada a falta de passagens adequadas e seguras para motoristas e agentes de bordo que precisam se deslocar das áreas de desembarque até os banheiros. Também se faz necessária a revitalização da sinalização horizontal, que inclui a representação gráfica das marcas e inscrições no pavimento da estação, como setas e símbolos para a orientação de pedestres e motoristas.

Outra reclamação apurada junto à BHTrans na Estação Pampulha diz respeito às escadas rolantes, que, segundo usuários, permanecem desligadas durante vários momentos do dia e da noite. De acordo com a empresa, a paralisação das escadas estaria relacionada ao mau uso das mesmas por usuários, que estariam acionando indevidamente o botão do pânico, dispositivo responsável por interromper o funcionamento das escadas rolantes.

Um problema que já tem data para ser sanado diz respeito às pichações que poluem algumas das paredes da estação. A BHTrans informou que a pintura dos espaços está programada para ser iniciada ainda nesta semana.

Na Estação Pampulha também foi constatada a correção de um erro do projeto de engenharia original, que não previu a instalação de cobertura contra a chuva em uma área de tráfego de usuários. A BHTrans informou que utilizou material reciclado para cobrir o espaço, que atualmente se mantém seco e protegido do sol e da chuva mesmo em casos de intempéries.

A empresa assegurou que já está sendo projetada a criação de uma rampa de acesso para usuários na portaria da Avenida Portugal. A conclusão do projeto permitirá que a portaria, que hoje permanece fechada, seja aberta para o tráfego de pessoas.

O vereador Claudio da Drogaria Duarte afirmou que irá solicitar nova visita técnica às estações a ser agendada para o fim de semana, no período da noite, com o objetivo de verificar reclamações quanto a problemas de iluminação e de descumprimento de horários pelos ônibus.

Superintendência de Comunicação Institucional