REUNIÃO PLENÁRIA

Dimas da Ambulância assume cadeira de vereador afastado

O 1º suplente do PTN foi convocado após suspensão de Wellington Magalhães ultrapassar 60 dias na atual legislatura

segunda-feira, 6 Março, 2017 - 18:45
Vista superior do Plenário Amynthas de Barros. Foto: Abraão Bruck/Câmara de BH
Foto: Abraão Bruck/Câmara de BH

Conforme previsto pela Lei Orgânica do Município e pelo Regimento Interno da Câmara de BH, a licença de um parlamentar por período superior a 60 dias deve acarretar a convocação de um suplente para que a instituição volte a atuar com 41 vereadores. Nessa perspectiva, foi empossado na tarde desta segunda-feira (6/3), durante reunião ordinária do Plenário, o vereador Dimas da Ambulância (PTN), suplente do vereador afastado Wellington Magalhães (PTN). O mandato de Magalhães está suspenso por decisão judicial. Durante a reunião foram debatidos temas como a luta das mulheres contra a violência de gênero e articulações políticas na prefeitura. A reunião foi encerrada antes da votação dos projetos por falta de quórum.

Nenhuma a menos

Celebrado internacionalmente como um dia de luta, o dia 8 de março lembra as conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres, assim como as discriminações e violências a que ainda estão sujeitas em todo o mundo. Às vésperas da data comemorativa, a bancada de mulheres da Câmara de BH, composta pelas vereadoras Áurea Carolina (Psol), Nely (PMN), Cida Falabella (Psol) e Marilda Portela (PRB) anunciou que vai se empenhar em fortalecer o espaço da mulher no parlamento e na sociedade.

“A sociedade é machista. Nós somos machistas. Precisamos de uma mudança de comportamento, de atitude”, alertou Nely, entendendo que o machismo corresponde a um sistema hierárquico em que o homem tem maior poder e maior valor que a mulher. Cida Falabella alertou para o espaço do discurso, majoritariamente ocupado por homens, que pouco se dispõem a ouvir a fala ou a reflexão de uma mulher. “Proponho que a gente comece a mudança aqui mesmo”, defendeu a vereadora, pedindo aos colegas parlamentares que façam silêncio e prestem atenção nas falas das vereadoras.

Aparelhamento do governo

Ex-subsecretário de Estado de Juventude durante o governo Anastasia, o vereador Gabriel (PHS) denunciou a recente nomeação de Vitor Diniz para a Gerência de Programas e Projetos da Secretaria Municipal de Governo. O parlamentar destacou que o novo gerente ficaria a cargo das políticas para juventude no Município, mas que não teria afinidade com a função. Vídeo divulgado pelo vereador mostrou depoimentos de Vitor Diniz em que, segundo Gabriel, revela certo desconhecimento sobre a transmissão de DSTs e uma perspectiva desrespeitosa em relação à população em situação de rua.

Gabriel condenou a prática da nomeação de aliados partidários aos cargos do Executivo, por meio de indicações, sugerindo a extinção de determinados cargos, caso a Prefeitura mantenha as nomeações por indicação. Gilson Reis (PCdoB) reconheceu a “ignorância” na fala de Vitor Diniz, mas lamentou a postura do parlamentar, entendendo que a denúncia seria uma forma de tentar enfraquecer a gestão do prefeito Alexandre Kalil (PHS), por meio da fragilização da atuação de Paulo Lamac (Rede), vice-prefeito e secretário de Governo.

Superintendência de Comunicação Institucional