CENTRO DE SAÚDE

Unidade na Pampulha passa por reforma, mas usuários querem nova sede

Já o atendimento foi elogiado pelos moradores. Relatório da vistoria será enviado à Secretaria Municipal de Saúde

quinta-feira, 7 Junho, 2018 - 15:30
Foto: Bernardo Dias / CMBH

Dando continuidade às vistorias nas unidades de saúde da capital, a Comissão de Saúde e Saneamento realizou, nesta quinta-feira (7/6), visita técnica ao Centro de Saúde Confisco, localizado Região da Pampulha. Quanto ao atendimento, o equipamento apresenta condições satisfatórias, no entanto a construção de uma nova sede foi reivindicada por usuários e profissionais da saúde. Requerente da atividade, o vereador Cláudio Duarte (PSL) informou que irá encaminhar relatório à Secretaria Municipal de Saúde e à PBH, apontando as principais demandas da unidade, bem como expectativa para construção de nova sede.

O Centro de Saúde Confisco possui quatro equipes completas do Programa de Saúde da Família (PSF), com clínicos, pediatras e ginecologistas, além de Agentes Comunitários de Saúde (ACSs) e Agentes Comunitários de Endemias (ACE’s). A unidade também disponibiliza profissionais do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf), incluindo fisioterapeuta, fonoaudiólogo, nutricionista, farmacêutico, educador físico, terapeuta ocupacional e assistente social.

Perfil dos usuários

A maior parte dos moradores da área de abrangência do Centro de Saúde Confisco é classificada como de alto grau de vulnerabilidade social, tem baixa escolaridade e é dependente do SUS. Outra característica da unidade é a recorrência de casos de falta de autocuidado com a saúde, o que agrava a situação médica dos pacientes. Além disso, o percentual de idosos acima de 80 anos é muito baixo entre a população atendida e o número de jovens é alto, sendo comumente encontradas famílias muito numerosas, com sete membros ou mais.

Nova sede

A principal demanda apresentada pelos profissionais e usuários diz respeito ao atraso na proposta de mudança de sede da unidade. De acordo com a gerente responsável pela unidade, Doriana Ozólio, a expectativa da comunidade é pela construção de uma edificação mais ampla e com instalações mais adequadas ao atendimento das necessidades dos usuários, uma vez que a oferta de serviços de saúde na unidade foi ampliada desde a construção da sede atual.

A gerente também explicou que, por meio de um convênio, a unidade presta atendimento a muitos moradores de Contagem, o que contribui para sobrecarregar os funcionários e adensar ainda mais o espaço do equipamento. “Além dos 12 mil usuários cadastrados, cerca de mil moradores de Contagem procuram os serviços da unidade”, explicou Ozólio.

Presidente da Comissão Local de Saúde, Valcir Ribeiro esclareceu que a construção de uma nova sede foi uma conquista da comunidade desde 2011, e que a obra seria executada com recursos provenientes de projeto de Parceria Público Privada (PPP). Coordenadora de atendimento da Regional Pampulha, Neusa Maria da Silva Oliveira informou que, “na atual gestão, a modalidade de PPP está sendo revisada, no entanto, o C.S. Confisco está sinalizado como uma unidade de alta complexidade e prioridade para intervenções pontuais e necessárias”, garantiu a gestora.

Odontologia 

Durante a vistoria, funcionários que compõem as três equipes que atuam na área de saúde bucal reivindicaram a instalação de divisórias para isolar o profissional e o paciente dos demais usuários. Dentre as demandas, também estão a necessidade de ampliação do consultório, a troca do mobiliário e a manutenção dos encanamentos. “O mau cheiro que exala dos canos da sala, além de incomodar, causa má impressão e constrangimento aos pacientes”, avaliaram os funcionários.

Reforma

Visando melhorar a qualidade do atendimento ao usuário, o C.S. Confisco recebeu recentemente serviços de manutenção e de reformas estruturais. Conforme informou a diretora de Saúde da Regional Pampulha, Elisane Santos Rodrigues, dentre as intervenções estão a troca de telhas e reparos nas instalações elétricas e hidráulicas.

Ainda de acordo Rodrigues, os serviços de pinturas e reparos nas paredes e tetos, problemas ocasionados pelo intenso período chuvoso dos últimos meses, já estão agendados para as próximas semanas.

Usuário da unidade, Alessandro Luis de Andrade ressaltou a necessidade de uma mudança de layout no local onde é feito o acolhimento e a retirada de medicamentos, com vistas a diminuir as filas e melhorar o fluxo do espaço. “Considero este o melhor posto de saúde da região, principalmente com relação à atenção e ao cuidado que os usuários recebem dos profissionais desta unidade”, elogiou Andrade.

Encaminhamentos

Cláudio Duarte elogiou o comprometimento e o diálogo entre os profissionais de saúde, a comunidade e os representantes locais, como forma de aprimorar a prestação do serviço e o acesso da população aos bens e serviços públicos.

O parlamentar afirmou que vai encaminhar ofício à Secretaria Municipal de Saúde, indicando as principais demandas apuradas durante a visita, além de solicitar informações acerca da previsão para construção da nova sede do equipamento.

Superintendência de Comunicação Institucional