SISTEMA VIÁRIO

Mão única é apontada como solução para gargalos no trânsito do São João Batista

Moradores vão se reunir em abril para avaliar proposta, que objetiva eliminar gargalos no entorno do Colégio Franciscano 

terça-feira, 13 Março, 2018 - 16:00
Foto: Karoline Barreto / CMBH

O grande fluxo de veículos nas Ruas Pastor Rui Franco e Santo Antônio de Lisboa, no Bairro São João Batista, nos horários de embarque e desembarque de alunos do Colégio Franciscano Coração de Maria, tem causado transtornos para quem mora ou trafega por estas vias. Com o intuito de buscar uma solução para o problema de tráfego, o vereador Cláudio da Drogaria Duarte (PMN), por meio da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Transporte e Sistema Viário, realizou visita técnica ao local, nesta terça-feira (13/3), acompanhado da BHTrans e da diretoria do colégio. Ficou acertado que os vizinhos da unidade de ensino serão convidados para uma reunião a ser realizada no dia 10 de abril, às 19h, no próprio colégio, com o intuito de verificar se os moradores concordam com a ideia de implantar a mão única em ambas as vias.

A diretora pedagógica do Colégio Franciscano Coração de Maria, Edite Gomes de Morais, afirmou que há um abaixo-assinado subscrito por cerca de 470 pessoas, entre pais de alunos e moradores da região, solicitando que seja implementada a mão única nas ruas Pastor Rui Franco e Santo Antônio de Lisboa.

BHTrans

A analista de Transporte e Trânsito da BHTrans, Maria das Graças Dias Pacheco da Silveira, afirmou que, mesmo com a existência do abaixo-assinado, a mudança nas regras para circulação de veículos nessas vias somente poderá vir a ser implantada caso a maioria dos moradores, em reunião, apresente concordância com a medida. A ideia é transformar as ruas, que são paralelas, em vias de mão única - uma para cada sentido -, o que consiste em uma forma de organização do trânsito que especialistas denominam como binário. Ainda de acordo com a analista, havendo concordância da maioria dos moradores com a mudança proposta, o projeto será elaborado pela BHTrans e sua implantação dependerá da existência de recursos orçamentários na Prefeitura.

O vereador Claudio da Drogaria Duarte informou que acompanhará todo o processo, mantendo-se como interlocutor da comunidade e atuando para que a solução pleiteada seja adotada com agilidade.

Superintendência de Comunicação Institucional