SAÚDE

Teste que avalia audição de recém-nascido pode vir a ser obrigatório em hospitais particulares

Colegiado também aprovou a realização de visitas técnicas ao Centro de Saúde São Gabriel e ao Hospital Sofia Feldman  

quarta-feira, 11 Outubro, 2017 - 16:00
Comissão de Saúde e Saneamento
Foto: Abraão Bruck / CMBH

O PL 368/17, que pretende que os hospitais privados do município sejam obrigados a realizar a Triagem Auditiva Neonatal — teste da orelhinha — em toda criança nascida em suas dependências antes da alta hospitalar, recebeu parecer favorável da Comissão de Saúde e Saneamento nesta quarta-feira (11/10). Foram também aprovadas visitas técnicas a duas unidades de saúde da capital.

O autor do projeto 368/17, vereador Osvaldo Lopes (PHS), argumenta que o seu objetivo é reduzir a incidência da perda auditiva, por razões preveníveis, através de “uma intervenção médica simples e de baixo custo”. O parlamentar defende, ainda, que quanto antes se diagnosticar problemas de audição e tratá-los, melhor para o desenvolvimento da criança. O projeto segue para análise da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor.

Visitas técnicas

No dia 24 de outubro, às 10h, a Comissão de Saúde e Saneamento realizará visita técnica ao Hospital Sofia Feldman. O objetivo é verificar as condições sanitárias e de funcionamento da unidade. Já no dia 1º de novembro, a comissão irá vistoriar as condições sanitárias e de funcionamento do Centro de Saúde São Gabriel, localizado à Rua Ilha de malta, 353. Ambas as visitas técnicas foram solicitada pelo vereador Catatau da Itatiaia (PSDC).

Além de Catatau, também estiveram presentes na reunião os vereadores Bim da Ambulância (PSDB) e Eduardo da Ambulância (Pode). 

Superintendência de Comunicação Institucional