ESPAÇO PÚBLICO

Reforma da Praça Brandão Amorim deve ser retomada ainda este ano

Obras foram paralisadas, na gestão passada, em razão da falta de atenção a normas de acessibilidade no projeto que estava em execução

segunda-feira, 17 Abril, 2017 - 18:30
Foto: Bernardo Dias/CMBH

O processo de reforma da Praça Brandão Amorim, localizada entre as Ruas Frei Manoel da Cruz, Julio Ferraz e Intendente Câmara, no Bairro Jaraguá, na Regional Pampulha, deve ser retomado ainda este ano. A informação foi dada pelo Executivo Municipal durante audiência pública da Comissão de Meio Ambiente e Política Urbana, no dia 11 de abril. Ainda de acordo com a prefeitura, as obras foram paralisadas na gestão passada em decorrência da falta de previsão de acessibilidade para pessoas com necessidades especiais no projeto que estava em execução. Anteriormente, a conclusão das obras estava prevista para acontecer no primeiro semestre do ano passado.

Representantes de associações de moradores reivindicaram a conclusão da reforma da praça. Jocélia Brandão, da Associação de Moradores do Bairro Jaraguá, lembrou que a praça é um espaço importante para a comunidade, especialmente crianças e idosos, que utilizavam a área para o lazer e a prática de atividades físicas.

Regina dos Santos, que faz parte da Associação de Amiguinhos da Praça, grupo de pais que se reúne com seus filhos para promover a interação entre as crianças, informou que, atualmente, muitos dos meninos e meninas que vão brincar no local acabam se machucando devido à falta de estrutura adequada para o lazer. Ela também informou ao poder público que pessoas em situação de rua estão na Praça Brandão Amorim.

Roberto Carlos Alves, membro da Associação do Bairro Liberdade, relatou que a área é utilizada também por moradores do Liberdade, uma vez que é um dos espaços públicos mais próximos de sua comunidade destinados ao lazer. Ele reclamou da retirada dos equipamentos da Academia da Cidade e qualificou a audiência pública como um importante instrumento para que a comunidade saiba os motivos que levaram à paralisação das obras.

Retomada das obras

Luiz Antônio Diniz, representante do deputado federal Diego Andrade, contou que o parlamentar destinou R$ 292 mil para a reforma da Praça Brandão Amorim por meio de emenda orçamentária. Desde então, Luiz afirma que o deputado cobra reiteradamente a execução da obra e se mantém empenhado na resolução do problema.

O Executivo Municipal afirmou que, apesar de os recursos para a reforma da praça terem sido liberados pelo governo federal, a prefeitura, na gestão passada, paralisou a obra em decorrência da falta de atenção aos critérios de acessibilidade para pessoas com deficiência no projeto que estava em execução. A acessibilidade, atualmente, é uma exigência legal. A prefeitura também informou que a expectativa é a abertura do processo licitatório para a retomada das obras ainda este ano, e assegurou que serão contempladas as normas para garantia de acessibilidade de modo que a praça seja realmente um espaço de inclusão.

A Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap) informou que a remoção dos equipamentos da Academia da Cidade que estavam instalados no local foi necessária para a reforma do espaço. O órgão garantiu que todos os aparatos para a prática de atividades físicas vão retornar ao local com a conclusão das obras. A Sudecap também afirmou que, para garantir mais proteção às crianças, será colocado um piso emborrachado na área de lazer. Além disso, todos os brinquedos serão substituídos por novos modelos.O engenheiro civil da Sudecap e supervisor da obra, Reuter Ferreira Júnior, assegurou que vai trabalhar pela qualidade dos materiais que serão usados na praça pela empreiteira a ser contratada para executar a reforma. Ele também afirmou que a Sudecap atua para que a obra seja feita de acordo com os anseios da comunidade.

Segurança

O vereador Professor Wendel Mesquita (PSB), requerente da audiência pública, informou que solicitará ao prefeito, antes do término da obra, a possibilidade de alocar membros da Guarda Municipal para manter a segurança na praça. O parlamentar também lembrou que, atualmente, o efetivo da Guarda Municipal é insuficiente para atender a todas as demandas da cidade.

No que tange à população em situação de rua, o vereador Professor Wendel Mesquita afirmou que a ampliação da coleta seletiva poderia ser uma resposta à questão, uma vez que estas pessoas poderiam atuar em cooperativas como profissionais da reciclagem.

Superintendência de Comunicação Institucional

Flickr photos from the album by

6 out of 6 on Flickr