Infraestrutura Urbana

Recapeamento de vias no Bairro São Salvador deve ter início em setembro

Programação de obras foi apresentada à comunidade pela PBH em visita técnica promovida pela Comissão de Orçamento 

quarta-feira, 9 Maio, 2018 - 14:15
Foto: gabinete vereador Cláudio Duarte

A Comissão de Orçamento e Finanças Públicas realizou, na manhã desta quarta-feira (9/5), visita técnica à Rua General Clark, no Bairro São Salvador, Região Noroeste da capital, para conferir o andamento das obras de recapeamento asfáltico da via. De acordo com o requerente da atividade, vereador Cláudio Duarte (PSL), a melhoria faz parte de um compromisso assumido com a comunidade, após a aprovação de Emenda à Lei Orçamentária Anual de 2018 (LOA). Durante a atividade, representantes do Executivo informaram que a execução das obras está entre as prioridades da regional, e a previsão é de que sejam iniciadas até setembro deste ano.

Cláudio Duarte, que também é autor da Emenda parlamentar, explica que a obra de recapeamento da Rua General Clark é uma demanda antiga da comunidade. “Como a verba já foi destinada, compete a esta comissão fiscalizar a aplicação dos recursos públicos e o cronograma das obras”, salientou o parlamentar.   

De acordo com os moradores, o recapeamento da via vai corrigir os estragos causados pelas chuvas dos últimos meses e pelo fluxo intenso de veículos, melhorando as condições de um dos principais acessos do bairro.

Intervenções

A Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura (Smobi) informou que, mesmo com emenda já aprovada, esse tipo de obra obedece à lista de prioridades determinada em comum acordo com as Regionais, que solicitam vistorias, indicando as ruas em pior estado ou de grande fluxo de circulação de veículos. Ainda de acordo com a Smobi, o recapeamento da Rua General Clark está entre as prioridades na Regional Noroeste, e a previsão é de que as obras sejam iniciadas até setembro deste ano, de acordo com cronograma inicial, podendo sofrer alterações devido ao início do período de chuvas.

De acordo com o representante da Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), Sérgio Francisco Ferreira, normalmente, antes de qualquer intervenção, é necessário fazer um estudo da condição do pavimento, sempre precedido de duas avaliações: uma funcional e outra estrutural. O objetivo das análises é a coleta de dados da condição da superfície pavimentada para que sejam definidas as opções de restauração apropriadas. “Pelo levantamento já feito pela equipe técnica, provavelmente também será executado o serviço de fresagem, que consiste no corte e nivelamento do pavimento asfáltico, para posteriormente recapear a via”, esclareceu Ferreira.

Em relação ao transporte coletivo e ao trânsito local, o representante da Administração Municipal Regional Noroeste, Afonso Celso Renan, explicou que, durante a execução das obras, é realizado um estudo pela Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), para garantir que as linhas que passam pela via sejam desviadas para as ruas paralelas aos trechos de interdição, sem nenhuma alteração significativa de trajeto tanto dos coletivos quanto dos demais veículos.

Com a finalidade de fiscalizar e acompanhar a aplicação dos recursos públicos do município, Cláudio Duarte informou que vai protocolar um ofício junto ao Executivo, como forma de registrar as informações obtidas durante a visita técnica.

Superintendência de Comunicação Institucional