PRAÇA FLORIANO PEIXOTO

Audiência pública discute atos de vandalismo na praça

Audiência pública discute atos de vandalismo na praça Os moradores do bairro Santa Efigênia apontaram os frequentadores das casas de shows localizadas no entorno como os principais depredadores do espaço, na audiência pública realizada pela Comissão de Meio Ambiente e Política Urbana, no dia 17 de março, por solicitação do vereador Leonardo Mattos (PV). Foi encaminhado um pedido à Secretaria de Regulação Urbana para verificar se esses estabelecimentos estão regularizados e se é possível alterar o zoneamento do local.

A Praça Floriano Peixoto, recém revitalizada e reinaugurada no último mês de dezembro em uma parceria entre a Prefeitura de Belo Horizonte e o Instituto Unimed-BH, tem sido alvo de depredação em seu patrimônio, inclusive os brinquedos adaptados para crianças portadoras de deficiência. Leonardo Mattos é autor do Projeto de Lei 482/09, já encaminhada ao prefeito, que prevê a instalação desse tipo de brinquedo nas praças e parques da capital.

Segundo moradores da região, após os eventos nas casas de shows parte do público se dirige ao local, causando tumultos e danificando os equipamentos. Os responsáveis pelos estabelecimentos foram convidados a participar da audiência, mas não compareceram. A vereadora Elaine Matozinhos (PTB) considerou a ausência uma “falta de respeito para com a praça e a Comissão”.

A gestora do Instituto Unimed-BH, Cíntia Campos, exibiu as fotos dos equipamentos danificados. As imagens comprovam que a depredação é feita de propósito, configurando o vandalismo. “As barras de ferro são entortadas, não há condições de uma criança fazer isso. Só podem ser adultos mal intencionados”, acredita.

O gerente de suporte regional da Guarda Municipal, Capitão Osmar Romão, apontou que é “muito complicado” evitar a ação dos vândalos, pois ela ocorre na madrugada. “Os guardas ficam de 7h às 19h no local, porém não temos efetivo suficiente para colocar homens depois desse horário”, declarou.

Para a representante da Secretaria de Administração Regional Municipal Centro-Sul, Ângela Ferreira, a solução para o problema é a educação. Como exemplo, ela citou a reunião em que a associação Amigos da Praça Floriano Peixoto discutiu com a comunidade. “Depois do encontro não foram registrados atos de vandalismo até o dia de hoje”, disse.

Projetos aprovados

Após a reunião, a Comissão aprovou dois pareceres favoráveis a projetos de lei que tramitam em 1º turno, além de confirmar a audiência pública que discutirá a situação da Mata do Planalto, requerida pelo vereador Heleno (PHS), para o dia 23 de março, às 10h, no Plenário Helvécio Arantes.

Os PLs aprovados foram o 1416/11, de autoria de Pricila Teixeira (PTB) e Gunda (PSL), que obriga a implantação de sistema eletrônico de alarme detector de gás nos estabelecimentos e o 1419/11, de Paulinho Motorista (PSL), que institui no Município o Programa de Reaproveitamento de Águas provenientes de lavatórios, banheiros e chuvas.

Superintendência de Comunicação Institucional.

Audiência pública vai debater depredação do espaço

Audiência pública vai debater depredação do espaço A Comissão de Meio Ambiente e Política Urbana da Câmara Municipal realizará audiência pública amanhã para discutir a ocorrência de depredação e vandalismo na Praça Floriano Peixoto, no bairro Santa Efigênia, reformada recentemente. A reunião será no plenário Helvécio Arantes, às 15h.

A Praça Floriano Peixoto foi revitalizada no ano passado a partir de uma parceria entre a Prefeitura e a Unimed-BH. Reinaugurada em dezembro, já sofre com a depredação de seu patrimônio, que inclui brinquedos adaptados para crianças deficientes.

Segundo Leonardo Mattos (PV), que solicitou a audiência, os usuários da praça apontaram os frequentadores de uma casa de shows que fica em frente ao local como responsáveis pelos atos de vandalismo.  “Queremos encontrar uma solução em conjunto com a Prefeitura, a Unimed, o estabelecimento noturno e frequentadores do local para a preservação da área”, afirmou o vereador.

Foram convidados para a reunião representantes da Prefeitura, Guarda Municipal, Polícia Militar, Instituto Unimed-BH, Rede de Amigos da Praça Floriano Peixoto e estabelecimentos do entorno.

Superintendência de Comunicação Institucional.

Depredação de brinquedos adaptados será debatida em audiência

Depredação de brinquedos adaptados será debatida em audiência Em sua 1ª reunião ordinária, no dia 24 de fevereiro, a Comissão de Meio Ambiente e Política Urbana aprovou requerimento do vereador Leonardo Mattos (PV) para realização de audiência pública para discutir a depredação e o vandalismo na Praça Floriano Peixoto. A reunião será no dia 17 de março, às 13h, no plenário Helvécio Arantes.

A Praça, tombada pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha), foi reinaugurada há pouco mais de três meses, no dia 17 de novembro de 2010. Localizada em frente ao 1º Batalhão da Polícia Militar, no bairro Santa Efigênia, foi o primeiro espaço público da capital a instalar brinquedos adaptados, como um balanço com encaixe para cadeiras de rodas e uma barra de ferro na altura dos braços de uma criança cadeirante.

Leonardo Mattos, que solicitou a audiência, é autor do PL 482/09, que obriga a instalação de brinquedos adaptados em praças, parques, clubes e outras áreas de lazer abertas ao publico. Já aprovada em redação final, a proposta poderá ser enviada ao prefeito na próxima semana. “Espaços adaptados para deficientes em áreas de lazer ajudam na ressocialização, incentivando a participação e a inclusão dessas pessoas e seus familiares”, disse o vereador.

Outras audiências aprovadas

A Comissão marcou ainda duas audiências públicas, requeridas pelos vereadores Sergio Fernando (PHS) e Leonardo Mattos (PV), para discutir o assoreamento da Lagoa da Pampulha e o tombamento da cidade de Belo Horizonte, respectivamente. As reuniões serão realizadas nos dias 24 e 31 de março, às 13h, no plenário Helvécio Arantes.

Também foram aprovadas audiências para discutir o licenciamento ambiental e a implementação da Mineração Lagoa Seca, na região do Belvedere, e a destinação do Mercado Distrital do Cruzeiro. Requeridas pelo vereador Iran Barbosa (PMDB), as datas, horários e locais serão definidos nas próximas reuniões.

Projeto 

Na mesma reunião, a Comissão aprovou em 2º turno a emenda nº 1 ao projeto de Lei 500/09, de Iran Barbosa e Cabo Júlio, ambos do PMDB, que estabelece condições para o comércio varejista.

Estiveram presentes Autair Gomes (PSC) presidente da Comissão, Tarcísio Caixeta (PT), Leonardo Mattos (PV) e Sérgio Fernando (PHS), suplente do vereador Bruno Miranda (PDT).

Superintendência de Comunicação Institucional.

Paisagem renovada e brinquedos adaptados na reabertura do espaço

16/11/2010

Paisagem renovada e brinquedos adaptados na reabertura do espaço Os belo-horizontinos ganharam de volta hoje, dia 17 de novembro, a Praça Floriano Peixoto, no bairro Santa Efigênia, uma das mais antigas da capital. Depois de cinco meses de obras de revitalização que custaram R$ 2 milhões, o espaço oferece área de lazer, programação cultural e uma novidade especial: brinquedos adaptados para crianças com deficiência.

A reinauguração da praça, tombada pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha), reuniu autoridades como o prefeito Marcio Lacerda, secretários municipais, a presidente da Câmara Municipal de Belo Horizonte, Luzia Ferreira (PPS), e os vereadores Leonardo Mattos (PV) e Gêra Ornelas (PSB).  

A reforma foi executada pelo Instituto Unimed para cumprir uma condicionante do processo de licenciamento ambiental das obras de construção do Hospital da Unimed, situado em frente ao espaço público.

Para Marcio Lacerda, o trabalho realizado pela entidade superou as exigências da Prefeitura. Segundo ele, a condicionante determinava a adoção da praça nos moldes do Programa Adote o Verde, mas a Unimed promoveu a revitalização completa do espaço.

“A reinauguração da Praça Floriano Peixoto, que tem grande significado para a história de Belo Horizonte, é um presente para a cidade. Esperamos que a população valorize e ajude a tomar conta desse espaço”, comentou o prefeito.

Para Luzia Ferreira, a revitalização da praça representa um avanço na forma de tratar os espaços públicos, como “pertencentes a cada um de nós e à coletividade”. A vereadora acredita que a área verde vai contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos moradores da região e para estimular o convívio entre as pessoas. 

Nova estrutura

O projeto de revitalização incluiu alargamento das calçadas, recomposição do calçamento e dos passeios, restauração dos quiosques, nova pintura, retirada de paralelepípedos dos acessos e colocação de piso intertravado, que aumenta a segurança. O paisagismo foi alterado com o plantio de espécies mais coloridas e resistentes.

A praça também ganhou nova iluminação, com dupla função: estética, para valorizar o paisagismo, e de segurança. Foram implantadas 85 luminárias de foco direcionado para baixo. Para incentivar o uso constante do espaço, o Instituto Unimed pretende desenvolver uma programação permanente de atividades culturais e ligadas à saúde.

O espaço ainda conta com aparelhos de ginástica para adultos, inclusive equipamentos específicos para usuários da terceira idade, e novos brinquedos, sendo três deles adaptados para o uso de crianças cadeirantes.

Assista a reportagem da reinauguração da praça

Lazer com inclusão

A Praça Floriano Peixoto é o primeiro espaço público com brinquedos adaptados para deficientes físicos. Além de um balanço especial, onde pode ser encaixada a cadeira de rodas, foi instalada no local uma barra de ferro projetada para exercícios na altura dos braços de uma criança cadeirante.

“A garantia de espaços adaptados para deficientes em áreas de lazer ajuda na ressocialização das crianças, incentivando a participação e a inclusão das pessoas com deficiência e seus familiares”, comentou Leonardo Mattos.

O vereador é autor do Projeto de Lei 482/2009, aprovado em 1º turno no último dia 11 e concluso para votação em 2º turno, que estabelece que todos os playgrounds instalados em jardins, parques, clubes, áreas de lazer e áreas abertas ao público tenham brinquedos adaptados para crianças com deficiência.

Responsável pela Informação: Superintendência de Comunicação Institucional.

Carreteiros conseguem novo local  

10/08/2009
Carreteiros conseguem novo local O vereador Leonardo Mattos (PV) resolveu o impasse entre os carreteiros da Praça Floriano Peixoto, no bairro Santa Efigênia, e a BHTrans, em reunião na segunda-feira, 10 de agosto, na Câmara Municipal de Belo Horizonte (CMBH). Representantes dos carreteiros solicitaram ajuda, pois a praça, onde eles exercem suas atividades, será reformada e nenhum veículo poderá parar em suas imediações.

“Para que os carreteiros não fiquem sem local para trabalhar, entramos nessa negociação com o intuito de resolver o problema, de maneira que todos ficassem satisfeitos”, afirmou o parlamentar.
 
De acordo com Frederico Ferreira, representante dos carreteiros, as mudanças trarão problemas para os trabalhadores autônomos que estão na praça há 50 anos.

O assessor da BHTrans, Francisco de Assis Maciel, afirmou que, com a construção do novo shopping e do hospital da Unimed, será necessário o remanejamento dos carreteiros, para a rua Churchill, em sentido à Câmara.

Os 30 carreteiros que participaram da reunião concordaram com o assessor, uma vez que a outra opção, a rua Santa Rita, seria inviável, por se tratar de um local residencial, o que poderia desagradar os moradores. A avenida Churchill também está mais próxima à praça.

A BHTrans informou, também, que serão construídas cabines sanitárias e afixadas placas indicativas do novo local, e que todos os carreteiros serão cadastrados. Porém, Francisco Maciel salientou que todas as propostas são passiveis de encaminhamentos, destacando que as caminhonetes só permanecerão na Avenida do Contorno, dependendo do real impacto no trânsito após as reformas da região.
 
Uma Comissão Representativa dos carreteiros e representantes do gabinete do vereador Leonardo Mattos (PV) acompanhará as negociações. “Há cerca de um mês estamos intermediando as conversas. E isso prova que, por meio do diálogo, conseguimos resolver os impasses que agradem tanto o governo, quanto a comunidade”, destacou o vereador.

Praça poderá ser a primeira com brinquedos adaptados
 
Paralelamente às negociações em benefício dos carreteiros, o vereador Leonardo Mattos (PV) propôs ao arquiteto responsável pelo projeto de reforma da praça, Flávio Carsalade, que ela seja construída com brinquedos adaptados para pessoas com deficiência.
 
O vereador apresentou o Projeto de Lei 482/2009, em tramitação na Câmara, para que os “playgrounds” instalados em jardins, parques, clubes, áreas de lazer e áreas abertas ao público, ainda que localizados em propriedade privada de uso público, tenham brinquedos adaptados para crianças com deficiência.
 
“Se esta idéia for aceita, antes mesmo de o PL ser aprovado, nós teremos a primeira área de BH com brinquedos adaptados, o que ajudará a conscientizar as pessoas. As crianças com deficiência merecem, além de brincar, também se socializarem, o que propiciará a construção de um futuro melhor em nossa sociedade, com base no respeito entre todos”, destacou Mattos.

Informações no gabinete do vereador Leonardo Mattos(3555-1192/1193) e na Superintendência de Comunicação Institucional(3555-1105/1445)

Divulgar conteúdo