TERCEIRA IDADE

Projetos de lei buscam garantir mais qualidade de vida para idosos

15/01/2014 ()

Em pauta, combate à violência, fomento ao empreendedorismo e geração de trabalho e renda

Projetos de lei buscam garantir mais qualidade de vida para os idosos

O envelhecimento da população brasileira é uma tendência registrada pelo IBGE nos últimos anos. Segundo o instituto, no Brasil, a população com mais de 65 anos deve passar dos atuais 15 milhões (7,4% do total) para 58 milhões (26,7% do total) em 2060. Em sintonia com o crescimento da esperança de vida no país e com o aumento da terceira idade nos grandes centros, tramitam na Câmara Municipal de Belo Horizonte projetos de leis focados na promoção dos direitos e da qualidade de vida dos idosos do município.  Em pauta, medidas que propõem o combate à violência, incentivam o empreendedorismo e a geração de trabalho e renda.

De autoria do vereador Wellington Bessa “Sapão” (PSB), o PL 915/13, que tramita em primeiro turno, determina que o Município conceda atenção especial ao idoso em situação de vulnerabilidade, risco social ou semi-dependência, proporcionando-lhe acolhimento, abrigo diurno, cuidados, proteção e convivência adequados à suas necessidades. Para tanto, o parlamentar propõe a criação da Creche do Idoso, espaço onde os usuários poderão contar, dentre outros, com serviços de saúde, nutrição, educação física e assistência social.

 De autoria do vereador Jorge Santos (PRB), tramita, também em primeiro turno, o PL 731/13, que cria o Sistema Municipal de Acolhimento e Proteção ao Idoso em Belo Horizonte. Entre suas finalidades estão o custeio de asilos, a proteção do idoso em risco de vida e a criação de cadastro regionalizado com dados de pessoas com mais de 60 anos, em situação de vulnerabilidade. Já o PL 107/13, do vereador Leonardo Mattos (PV), que aguarda votação em plenário em segundo turno, torna obrigatório comunicar aos órgãos de proteção e conselhos ligados ao tema casos de abuso e maus tratos à terceira idade.  

Isenção de taxas, tarifas e impostos

De autoria do vereador Jorge Santos (PRB), o PL 661/13 propõe estender a gratuidade no serviço de transporte coletivo da capital para pessoas com mais de 60 anos. O texto sugere ainda que pelo menos 15% dos assentos devem ser destinados a esse público. Em Belo Horizonte, atualmente, a legislação define que só têm direito ao benefício aqueles que já chegaram aos 65 anos. Além disso, segundo a BHTrans, as normas vigentes definem que 10% dos assentos devem ser disponibilizados a pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.  

De autoria do vereador Joel Moreira Filho (PTC), aguarda votação em plenário em primeiro turno o PL 226/13, que propõe isentar do Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISQN) pessoas físicas com idade igual ou superior a setenta anos, que prestam serviços sob a forma de trabalho pessoal.

Já o PL 156/13, de autoria do vereador Joel Moreira Filho (PTC), sugere a concessão de benefícios fiscais para pequenos empreendedores que tenham mais de 60 anos. A proposta do parlamentar é alterar a Lei 5.647/89, que regula a cobrança de tributos no município. O objetivo é que os idosos que prestam serviços ou exercem atividades comerciais de pequeno rendimento fiquem isentos do pagamento da Taxa de Fiscalização de Localização e Funcionamento, instrumento por meio do qual a Prefeitura custeia a fiscalização da atividade empresarial. Para fazer jus a esse direito, o beneficiado deve possuir renda igual ou inferior a três salários mínimos.  

Além disso, aguarda votação em plenário, em primeiro turno, o PL 677/13, da vereadora Elaine Matozinhos (PTB), que propõe isentar do pagamento do estacionamento em zona azul (faixa azul) aqueles que têm mais de sessenta anos e as pessoas com deficiência.

Esporte e saúde

De autoria do vereador Léo Burguês de Castro (PT do B), o PL 626/13, que aguarda votação em plenário em primeiro turno, institui o programa “Terceira Idade em Movimento”, destinado à prática de exercícios físicos em equipamentos públicos, sob a supervisão de profissionais auxiliados por uma equipe multidisciplinar. Já o PL 55/13, do vereador Adriano Ventura (PT), que aguarda votação em plenário em primeiro turno, autoriza o Executivo a contratar estabelecimento esportivo e de lazer para estimular o idoso à prática esportiva.

Inclusão no mercado de trabalho

O PL 216/13, do vereador Joel Moreira Filho, que aguarda votação em plenário em primeiro turno, acrescenta dispositivos à Lei 7930/99, que “institui a política municipal do idoso”. O novo texto incentiva o ingresso do idoso em cursos de ensino médio, superior e profissionalizante e reserva para esse público 5% das vagas de cada cargo em concurso público e 5% das vagas destinadas a contratações na administração pública municipal direta e indireta. Também aguarda votação em plenário em, primeiro turno, o PL 8/13, do vereador Adriano Ventura, que e cria o Programa Começar de Novo com a Terceira Idade, destinado a estimular a contratação de idosos por empresas.

Campanhas preventivas

O PL 620/13, do vereador Léo Burguês de Castro (PT do B), que aguarda votação em plenário em primeiro turno, autoriza a criação do Cartão de Vacinação do Idoso. O programa incorporará atividades que visem a conscientizar a população da terceira idade sobre a necessidade da vacinação, principalmente quanto à antitetânica, à antipneumocócica e à antigripal.

Do mesmo autor, o PL 171/13, que aguarda votação em plenário em primeiro turno, altera o art. 1º da Lei 8082/00, que institui o Dia Municipal do Idoso e a Semana do Idoso. De acordo com a nova redação, o Dia Municipal, incluído na Semana do Idoso, será comemorado em 27 de setembro. O objetivo da Semana é promover campanhas e eventos voltados para o esclarecimento da população sobre prevenção e combate a doenças que afetam a terceira idade, orientando sobre medidas necessárias para uma qualidade de vida sadia na terceira idade.

Superintendência de Comunicação Institucional

Nova legislação prevê maiores cuidados com a população idosa

14/01/2013 ()

Melhorias no atendimento de saúde, serviços prioritários e ações preventivas

Idosa recebe atendimento médico

Originadas de projetos de lei da Câmara Municipal, quatro leis publicadas no último ano determinam melhorias no atendimento de saúde à população idosa, além de outros serviços prioritários e ações preventivas contra a violência sofrida por essas pessoas. Entre as normas, destaca-se a Lei 10.532 (de 03/09/2012),que cria o Programa Social Centro Dia do Idoso, buscando oferecer atendimento especializado e instalações adequadas para pessoas idosas, semidependentes ou que necessitem de cuidados biopsicossociais sistematizados. Proposta pela ex-vereadora Sílvia Helena (PPS), a legislação prevê suporte familiar a esse público, por meio de um espaço que reúna profissionais de saúde e serviço social. 

Os beneficiados terão à sua disposição uma rede de equipamentos sociais, construída e mantida pela Prefeitura, que funcionará em dias úteis, das 7h às 19h, contando com equipe multidisciplinar, formada por psicólogos, enfermeiros, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais e assistentes sociais, cuidadores e voluntários. 

Na perspectiva de também facilitar o acesso do idoso ao atendimento de saúde, a Lei 10.490 (de 20/06/2012)estabelece a possibilidade do agendamento telefônico de consultas para pacientes idosos e para pessoas com deficiências já cadastradas nas unidades de saúde do Município. De autoria do vereador Sérgio Fernando Pinho Tavares (PV), a nova lei viria preservar essas pessoas das filas nos postos, que, segundo ele, podem agravar o sofrimento e a doença. 

Já a Lei 10.519 (de 27/07/2012), proposta pelo vereador Preto (DEM), determina a distribuição gratuita e domiciliar de medicamentos de uso contínuo e materiais necessários à sua aplicação para idosos previamente cadastrados no SUS-BH. A entrega será feita pelos agentes comunitários de saúde em suas visitas obrigatórias e periódicas. 

Ações preventivas

De acordo com a Lei 10.498 (de 28/06/2012), o Poder Executivo municipal deve promover, na rede pública de ensino, ações socioeducativas e preventivas para combate à violência contra a pessoa idosa. De autoria da ex-vereadora Sílvia Helena (PPS), a nova legislação prevê a realização de campanhas informativas, por meio de material impresso, seminários, palestras e exposições de painéis buscando a conscientização e o combate a todas as formas de violência e discriminação contra o idoso. 

Superintendência de Comunicação Institucional

Entidades enfrentam dificuldades tributárias

06/10/2011 ()

Instituições alegam não ter condições de cumprir exigências da PBH

Entidades enfrentam dificuldades tributárias

A Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor realizou nesta quinta-feira (6/10) audiência pública para debater a regularização da prestação de contas de instituições voltadas ao atendimento de idosos à Prefeitura de Belo Horizonte. Durante a reunião, solicitada por Silvia Helena (PPS), os vereadores propuseram a criação de uma cartilha para orientar a prestação de contas e a imunidade tributária para entidades que atendam idosos sem fins lucrativos.

As instituições afirmam que têm dificuldades para fazer a Declaração Eletrônica de Serviços (DES) e estão sendo cobradas na justiça por não apresentarem essa documentação. Segundo Milta Ferreira de Aguiar, representante do Grupo da 3ª Idade Maria Mãe das Mães, a entidade recebeu uma intimação para regularizar a situação em 30 dias. “Não temos condições de pagar um contador para elaborar essas declarações", enfatizou a representante, preocupada com a notificação.

Para Sandra Balbino Marçal, da Secretaria de Municipal de Finanças, para evitar autuações as entidades precisam manter um livro-caixa contendo as notas fiscais dos serviços utilizados e fazer a DES. Segundo ela, até mesmo dívidas retroativas podem ser regularizadas com a apresentação desses instrumentos. Outra alternativa apresentada por Sandra foi a solicitação de perdão da dívida, mediante acordo de prestação de contas futuras.

A presidente do Conselho Municipal do Idoso, Sandra de Mendonça Mallet, preocupada com o cumprimento das exigências da fiscalização municipal, colocou o Conselho à disposição. “Podemos ajudar as instituições nas declarações de imunidade tributária,” ressaltou.

Assista ao vídeo da reunião

Parlamentares engajados

A presidente da Comissão, Maria Lúcia Scarpelli (PCdoB), destacou a importância da reunião no sentido de orientar os representantes das entidades sobre a regulamentação da imunidade tributária. “Ninguém quer errar, mas muitos erram por desconhecimento; a audiência foi muito rica em informações para possibilitar a regularização dessas instituições,” enfatizou a parlamentar.

“Eu sei da luta dos idosos para efetivação dos seus direitos, estamos juntos nesta luta,” enfatizou a vereadora Silvia Helena, ressaltando que a Comissão, da qual faz parte, irá colaborar as entidades na promoção de cursos e na elaboração de cartilha sobre as obrigações municipais que devem ser observadas pelas instituições.

Superintendência de Comunicação Institucional

Frente Parlamentar homenageia projeto voltado a idosos

21/09/2011 ()

Vida Ativa completa 18 anos oferecendo atividades físicas e inclusão social

Frente Parlamentar homenageia projeto voltado a idosos

Melhorar a qualidade de vida e a integração social de pessoas acima de 50 anos tem sido o objetivo do Programa Vida Ativa, cujo aniversário de 18 anos foi comemorado nesta quarta-feira, 21/9, por um plenário lotado de senhores e senhoras com muita história para contar. A homenagem foi promovida pela Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa da Câmara Municipal, em solenidade que também reuniu representantes da Prefeitura de Belo Horizonte, responsável pelo desenvolvimento do Vida Ativa.

A presidente da Frente Parlamentar, vereadora Silvia Helena (PPS), destacou a necessidade de preparar o município para lidar com o aumento da população idosa. As atividades físicas, para ela, são uma maneira eficaz para melhorar a qualidade de vida na terceira idade. O combate ao sedentarismo é uma das apostas do programa Vida Ativa, que promove, além de exercícios físicos, eventos, cursos de capacitação, palestras e suporte técnico para grupos de convivência. Nos 29 núcleos regionalizados e 18 instituições de asilos do programa, são beneficiados cerca de 3,5 mil idosos.

Silvia Helena anunciou ainda a inauguração, no dia 1/10, de uma nova placa no Centro de Referência da Pessoa Idosa, que receberá o nome do ex-presidente da CMBH Sérgio Ferrara. De acordo com a vereadora, a homenagem é um reconhecimento à atuação do falecido vereador, filho do ex-prefeito de mesmo nome, em prol das pessoas na terceira idade.  

O 1º vice-presidente da Frente Parlamentar, vereador Heleno (PHS), ressaltou que os idosos já representam 10% da população na capital e a previsão é de que em 2030 metade da população brasileira esteja com mais de 50 anos. Heleno lembrou que está em tramitação na CMBH um projeto de lei de sua autoria (1821/11), que prevê um diagnóstico e a criação de um índice para medir a qualidade de vida das pessoas acima de 60 anos.  

Ronaldo Gontijo (PPS), 1º secretário da Frente Parlamentar, informou que 62,8% das internações hospitalares são resultantes de quedas, “que acontecem por falta de equilíbrio”, explicou. O vereador, que também é fisioterapeuta, também ressaltou a importância das atividades físicas para os idosos.  

Já o 2º vice-presidente da Frente Parlamentar, vereador Tarcísio Caixeta (PT), enfatizou que o programa Vida Ativa simboliza a “capacidade de não entregarmos os pontos e termos uma vida saudável”. O vereador Márcio Almeida (PRP), 2º secretário da Frente Parlamentar, destacou em seu discurso o exemplo que os idosos representam para os mais jovens.

Homenagens

Entre as homenagens, destacou-se a entrega de flores à mais idosa integrante do programa Vida Ativa, Maria Lina Ferreira, chamada de “Dona Nenem”. Também receberam certificados de homenagens representantes dos núcleos regionalizados do Vida Ativa localizados em vários bairros do município.

Participaram ainda da reunião especial o vereador Reinaldo Preto Sacolão (PMDB) e Márcia Campos de Ferreira, assessora do secretário municipal adjunto de Esportes, Fernando Marcos Sampaio Blaser, entre outros convidados.

Superintendência de Comunicação Institucional

Projetos beneficiam população idosa em BH

08/09/2011 ()

Habitação, medicamentos e emprego estão entre os benefícios

Três projetos em tramitação tratam da população idosa da capital

Incentivo para as empresas que contratarem pessoas acima de 60 anos, reserva mínima de 10% em programas de habitação popular para os idosos e distribuição gratuita e domiciliar de medicamentos são alguns projetos de lei que tramitam na Câmara Municipal priorizando a população da terceira idade na capital.

A criação do Programa Começar de Novo é o que prevê o PL 1862/11, de autoria da vereadora Silvia Helena (PPS). O objetivo da proposta é estimular a contratação de idosos por empresas e microempresas. Desconto de 15% no IPTU, critério de desempate em licitações da PBH e certificado de “Empresário Amigo do Idoso” são alguns dos benefícios previstos para aqueles que aderirem ao programa, de acordo com o texto.

Já o PL 1689/11, de Pablo César “Pablito”, propõe a reserva de pelo menos 10% dos imóveis construídos através de programas de habitação popular do Município às pessoas com idade igual ou acima de 60 anos. Segundo o autor, os idosos atualmente são o sustentáculo financeiro de milhares de famílias. O objetivo do PL é que eles possam ter acesso a moradia digna.

Também pensando na população da terceira idade, o vereador Preto (DEM) apresentou o PL 1178/10, que dispõe sobre a distribuição gratuita e domiciliar de medicamentos. A ação se daria por meio de Agentes Comunitários de Saúde, mediante cadastro prévio dos pacientes no SUS-BH. Segundo Pablito, o projeto visa garantir que os idosos tenham acesso facilitado aos medicamentos existentes nas farmácias dos postos de saúde.

O PL 1178/10 está pronto para ir ao Plenário em primeiro turno e o 1862/2011, ainda passará pela Comissão de Orçamentos e Finanças Públicas antes de ir à votação. Já o 1862/11 começou a tramitar recentemente na Casa.

Superintendência de Comunicação Institucional

Vereadores são indicados para compor Conselho Municipal do Idoso

Vereadores são indicados para compor Conselho Municipal do Idoso A vereadora Silvia Helena (PPS) e o vereador Divino Pereira (PMN) foram indicados pelo Prefeito Márcio Lacerda como representantes da Câmara Municipal de Belo Horizonte no Conselho Municipal do Idoso (CMI). Sílvia Helena será titular e Divino Pereira, suplente. A portaria foi publicada no Diário Oficial do Município no dia 9 de maio.

Para Silvia Helena, integrante da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor, os membros do Conselho têm papel fundamental como mediadores entre o poder executivo e a sociedade. “Os membros do CMI devem verificar as demandas, analisar as políticas existentes e propor novas ações, promovendo o diálogo entre a Prefeitura e os cidadãos, para assim conseguir as mudanças necessárias que são tão importantes para a população”, ressaltou.

Apesar dos avanços nas políticas públicas específicas para a pessoa idosa e do Estatuto do Idoso, Silvia Helena ressalta que ainda existe muito trabalho a ser feito na consolidação de direitos. “Os maus tratos aos mais velhos fazem parte da nossa cultura social, sem falar do abandono em asilos e hospitais. Questões como a distribuição de medicamentos, a gratuidade no transporte intermunicipal e a reserva de vagas em estacionamentos precisam ser respeitadas”, comentou.

O Conselho Municipal do Idoso tem como competências promover a cooperação entre o poder executivo e a sociedade civil organizada na formulação e execução da política de atendimento aos idosos. Além disso, acompanha e fiscaliza as atividades dos órgãos e entidades públicas e privadas com atuação na área de atendimento, promoção e defesa dos direitos da terceira idade. O CMI é composto por 17 membros titulares e respectivos suplentes, todos com mandato de dois anos.

Superintendência de Comunicação Institucional.

Vereadores são indicados para compor Conselho Municipal do Idoso

{mosimage}A vereadora Silvia Helena (PPS) e o vereador Divino Pereira (PMN) foram indicados, pelo Prefeito Márcio Lacerda, como representantes da Câmara Municipal de Belo Horizonte no Conselho Municipal do Idoso (CMI). Sílvia Helena será titular e Divino Pereira, suplente. A portaria foi publicada no Diário Oficial do Município no dia 9 de maio.

Para Silvia Helena, que é integrante da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor, os membros do Conselho têm papel fundamental como mediadores entre o poder executivo e a sociedade. “Os membros do CMI devem verificar as demandas, analisar as políticas existentes e propor novas ações, promovendo o diálogo entre a Prefeitura e os cidadãos, para assim conseguir as mudanças necessárias que são tão importantes para a população”, ressaltou.

Apesar dos avanços nas políticas públicas específicas para a pessoa idosa e do Estatuto do Idoso, Silvia Helena ressalta que ainda existe muito trabalho a ser feito na consolidação de direitos. “Os maus tratos aos mais velhos fazem parte da nossa cultura social, sem falar do abandono em asilos e hospitais. Questões como a distribuição de medicamentos, a gratuidade no transporte intermunicipal e a reserva de vagas em estacionamentos precisam ser respeitadas”, comentou.

O Conselho Municipal do Idoso tem como competências promover a cooperação entre o poder executivo e a sociedade civil organizada na formulação e execução da política de atendimento aos idosos. Além disso, acompanha e fiscaliza as atividades dos órgãos e entidades públicas e privadas com atuação na área de atendimento, promoção e defesa dos direitos da terceira idade. O CMI é composto por 17 membros titulares e respectivos suplentes, todos com mandato de dois anos.

Superintendência de Comunicação Institucional.

Câmara homenageia programa Dedo de Prosa

22/09/2010

Câmara homenageia programa Dedo de Prosa Em Reunião Especial realizada na tarde da quarta-feira, 22 de setembro, a Câmara Municipal de Belo Horizonte homenageou os 10 anos do programa Dedo de Prosa, veiculado pela TV Horizonte, de conteúdo totalmente dedicado ao público da terceira idade. A homenagem foi uma iniciativa do vereador Fred Costa (PHS) e foi recebida pelo idealizador e apresentador do programa, jornalista Juarez Elisiário.

Muita emoção tomou conta do plenário Amynthas de Barros durante a homenagem, presidida pelo vereador Adriano Ventura (PT) e prestigiada pela presença de mais de uma centena de familiares, amigos, parceiros e, principalmente, idosos, que acompanham a trajetória de Juarez em sua dedicação e apoio a este segmento da população na capital e na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

O programa Dedo de Prosa é produzido pela Dedo de Prosa Produções, da família Elisiário, e tornou-se referência na televisão brasileira por oferecer uma opção de entretenimento e espaço de discussões voltadas a esse público. Caravanas de mais de 200 cidades do interior de Minas e de outros estados como Goiás, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Amapá, Bahia e Paraíba já participaram do programa, que mantém quadros como Estatuto do Idoso, dicas de saúde, atrações culturais, entrevistas, e muita interatividade com o telespectador.

Valorização do idoso

Fred Costa destacou a importância do trabalho realizado por Elisiário através de seu programa e das outras atividades que desenvolve junto a entidades e grupos de convivência da terceira idade. Para ele, o jornalista é um exemplo de dedicação e amor pelo idoso e defensor do direito dessas pessoas não só ao amparo do poder público, mas também ao lazer, à dignidade e à participação na vida social. “A valorização eleva a autoestima dessas pessoas”, afirmou.

O evento foi marcado pela descontração. Como parte da programação, a platéia assistiu a uma apresentação musical do Coral Turnê Canto & Vida, a um vídeo do programa e a um número de dança de salão executado pela Sra. Janice e o Sr. Salim, integrantes do Grupo de Convivência Ozanan e alunos de Juarez. O vereador Fred Costa dispensou o protocolo e o traje regulamentar e vestiu camiseta com os dizeres “Um dia eu vou ser idoso”.

Ao encerrar seu discurso de agradecimento, Juarez Elisiário passou o microfone para a filhinha Ana Maria que, no colo do pai, rezou uma oração, na qual foi acompanhada de pé pelos presentes. O apresentador foi muito aplaudido e abraçado por todos, comprovando o carinho e a confiança de seu público, considerados por ele como a maior gratificação e reconhecimento pelo seu trabalho.

Pioneiro

Uma presença especial foi a de Ferrara Neto, filho do vereador Sérgio Ferrara Filho, que faleceu em 2008, em seu terceiro mandato. Assim como os demais oradores, o jovem destacou a atenção e dedicação do pai à causa dos idosos durante toda sua vida e atuação parlamentar, como o Programa Visita à Câmara, que oferecia aos idosos uma tarde de palestras, shows e dança, e a criação do primeiro Centro de Convivência do Idoso da capital, ao qual comparecia com frequência.

“Serginho Ferrara foi um pioneiro, e deixou pegadas que precisam ser seguidas”, declarou a coordenadora municipal do Idoso de Belo Horizonte, Maria Fontana. Para o homenageado, que conviveu com o ex-vereador, “Ferrara foi o homem que transformou a CMBH na casa da terceira idade, pela atuação brilhante na luta pela causa do idoso em nossa cidade.

Presenças

Além dos já citados, compuseram a Mesa os pais do homenageado, Juarez e Diva, a esposa Marleze e os filhos Ana Maria e João; o vereador Geraldo Félix (PMDB); o vereador de Contagem Arnaldo Oliveira; Marizete Ribeiro, vice-presidente do Movimento de Luta Pró-idoso; José Almir, representante da Associação dos Servidores da Prefeitura de Belo Horizonte (Assemp), parceira do programa; e o Sr. Waldemar Pimenta, representando a comunidade de Capelinha, cidade natal de Elisiário. Na plateia, diversos grupos de convivência da terceira idade.

Assista a Homenagem na Câmara
Assista a reportagem sobre a Semana do Idoso

Responsável pela Informação: Superintendência de Comunicação Institucional.

Câmara presta homenagem ao Clube da Amizade

30/08/2010
 

Câmara presta homenagem ao Clube da Amizade O Clube da Amizade, instituição fundada pelo padre Antônio Gonçalves e que está comemorando 30 anos de existência, recebeu homenagem da Câmara Municipal de Belo Horizonte em reunião especial no dia 31 de agosto de 2010. O Clube reúne pessoas da terceira idade em diversas atividades, favorecendo a amizade e o lazer.

O vereador Fred Costa (PHS), que presidiu a reunião, afirmou que a história do padre Antônio se confunde com a de Belo Horizonte. O vereador ressaltou que a população idosa já corresponde hoje a 7% da população brasileira e destacou a figura do padre Antônio como um exemplo para os gestores públicos na implementação de políticas em prol dos idosos. Fred, ressaltando as inúmeras atividades fomentadas pelo Clube, afirmou que as mesmas resultam em muitos sorrisos e alegria.

Apóstolos da amizade

Padre Antônio agradeceu, em nome do Clube da Amizade, à Câmara Municipal pela homenagem prestada por ocasião dos 30 anos da instituição. “Eu os chamo agora de apóstolos da amizade”, disse o padre, referindo-se a todos os membros do Clube da Amizade presentes no plenário Amynthas de Barros. Ainda segundo o sacerdote, a carteirinha de membro do Clube da Amizade nada mais é do que um símbolo de um trabalho constante realizado pela entidade.

Ferrara Neto, que participou da homenagem representando a família Ferrara, elogiou os trabalhos sociais desenvolvidos pelo Padre Antônio no Município, especialmente no que se refere à melhoria na qualidade de vida da pessoa idosa. Ferrara disse que sua família se orgulha em ter o padre Antônio como amigo.

Testemunhos

Segundo Ilca Célia Gomes Vieira, membro do Clube da Amizade há 15 anos, “o padre Antônio é uma figura muito importante não só para os idosos, mas para a Igreja Católica”.

Outra sócia do clube, Maria Angela Pereira dos Santos, contou que conheceu a entidade ainda na infância. “O clube para mim significa vida”, disse Maria. Ela revelou que sua mãe, Isaura Maria Pereira dos Santos, de 74 anos, teve a vida transformada para melhor depois que se associou ao Clube.

Conquistas recentes

O vereador Fred Costa, em suas considerações finais, falou de suas visitas ao Clube e disse que ali recebe sempre uma recarga de amor para continuar suas atividades cotidianas. Costa mencionou ainda a participação de padre Antônio em conquistas como o cartão BHBUS-Master e os estacionamentos preferenciais para idosos.

Presenças

Também tomaram parte na homenagem: Maria Alves Moreira, representando os associados do Clube da Amizade; e Izabel Cristina Peixoto Coutinho, representando os membros fundadores do Clube.

Comissão debate vagas para idosos em estacionamentos

19/04/2010
{mosimage}A fim de discutir a Lei nº 9.831, de 24 de fevereiro de 2010, que dispõe sobre a reserva de vagas para idosos nos estacionamentos públicos e privados do Município de Belo Horizonte, a Comissão de Meio Ambiente e Política Urbana irá realizar audiência pública na quinta-feira, dia 22 de abril, às 13horas, no Plenário Helvécio Arantes.

Para a audiência, requerida pela vereadora Elaine Matozinhos (PTB), estão convidados: Josué Costa Valadão, secretário Municipal de Governo, e Ramon Víctor César, diretor-presidente da Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans).
 
Informações na Superintendência de Comunicação Institucional (3555-1105/1445)

Divulgar conteúdo