NÚCLEO DE CIDADANIA

Câmara de BH oferece à população acesso gratuito à internet

09/10/2014 ()

Usuários podem usar as máquinas por 30 minutos e imprimir cinco folhas sem qualquer custo

Usuários podem usar as máquinas por 30 minutos e imprimir cinco folhas sem qualquer custo - Foto: Mila Milowski

A Internet Popular da Câmara Municipal de Belo Horizonte atendeu nos meses de maio a agosto deste ano uma média mensal de 1594 usuários. O serviço, que faz parte do Núcleo de Cidadania da Casa, oferece gratuitamente de segunda a sexta-feira, de 8h às 18h, oito computadores com acesso à Internet. Os usuários podem, ainda, imprimir cinco folhas sem qualquer custo.

Jônatas Tadeu Amador, 30 anos, veio ao Núcleo de Cidadania acompanhar um amigo na última quarta-feira, quando usou o serviço de Internet Popular da CMBH pela primeira vez. Ele aproveitou o tempo em que esteve na Câmara para acessar a programação artística do Palácio das Artes a partir de um dos computadores disponíveis para o público. Jônatas aprovou o serviço e elogiou a gratuidade do acesso. “Vou voltar mais vezes e divulgar o serviço”, afirma o estudante.

Já o perito-contador, Artur Matta Machado (foto), 58 anos, frequenta a Internet Popular mais de uma vez por semana, há cerca de um ano. Para ele, um dos principais pontos positivos do serviço é a flexibilidade no tempo para uso do computador. Ele explica que nas ocasiões em que não há pessoas esperando para usar a Internet é possível renovar o acesso para além dos 30 minutos iniciais reservados para cada usuário. “Na maioria das outras internets populares isso não é possível”, explica.

Já o técnico em segurança do trabalho, Junio Cesar Dias Alves (foto), 33 anos, frequenta a Internet Popular da CMBH há cerca de seis meses. Ele conta que escolheu o serviço por ser próximo a sua casa e também elogia o fato de poder usar o computador para além dos 30 minutos iniciais.

Melhorias

Tanto Artur Matta Machado, quanto Junio Cesar Dias Alves apresentaram sugestões para melhorar o serviço prestado pela Internet Popular da Câmara. Segundo o perito, o hardware e os softwares utilizados são antigos, o que gera lentidão e problemas de incompatibilidade. Para o técnico em segurança do trabalho, os computadores precisam de mais memória. Junio também sugere que o acesso a redes sociais, que hoje é proibido, seja liberado.

A Coordenadoria de Informática da Câmara informou que os computadores que servem ao público devem ser trocados por modelos mais novos ainda no primeiro semestre de 2015. Além disso, os modelos atuais passam por manutenção periódica. Quanto ao uso de redes sociais, a coordenadora de Assuntos Sociais do Núcleo de Cidadania, Kênia Priscilla Oliveira Alves, explica que foi realizada uma pesquisa junto a outros serviços de Internet Popular de Belo Horizonte e em nenhum deles o acesso a redes sociais é liberado. Segundo ela, a restrição tem o intuito de garantir que conteúdos considerados inadequados não sejam acessados, assegurando, inclusive, condições adequadas de acesso a menores de idade.

Kênia explica que a maior parte dos usuários da Internet Popular da CMBH também faz uso dos outros serviços do Núcleo de Cidadania, como o Sine e o Refeitório Popular. De acordo com ela, a maior parte da procura pela Internet Popular ocorre quando o refeitório serve café da manhã e almoço. “As pessoas que vão ao restaurante aproveitam para usar os computadores”, explica. A Internet Popular também é bastante demandada por usuários do Sine, que utilizam os computadores para fazerem agendamento on line de atendimentos relativos a seguro-desemprego ou à emissão de carteira de trabalho ou, ainda, para imprimir documentos.

Estrutura e acesso

Atualmente, estão disponíveis para o público oito computadores, sendo que um deles está adaptado para atender a deficientes visuais. Os usuários contam, ainda, com um funcionário do Núcleo de Cidadania que atua como monitor, realizando os cadastros e auxiliando no uso das máquinas.

Para fazer uso do serviço, basta que o interessado se dirija ao monitor com um documento oficial de identificação com foto e faça o seu cadastro. O tempo máximo de uso é de 30 minutos, podendo ser renovado caso não haja pessoas aguardando para usar os computadores.

Superintendência de Comunicação Institucional

No primeiro quadrimestre, mais de 100 mil pessoas foram atendidas

03/06/2013 ()

Espaço oferece serviços como carteira de identidade e banco de empregos

Espaço oferece serviços como carteira de identidade e banco de empregos

Criado com o objetivo de prestar serviços à população e aumentar a proximidade do Legislativo com a sociedade, o Núcleo de Cidadania da Câmara de BH é reconhecido como modelo de promoção da cidadania para outras instituições do país. Em suas instalações, no andar térreo da Câmara, o cidadão pode tirar documentos, buscar seus direitos, resolver conflitos, procurar emprego, navegar de graça na internet e se alimentar a baixo custo. No primeiro quadrimestre de 2013, 111.843 pessoas já se beneficiaram dos serviços oferecidos.

Inaugurado em julho de 2001, por meio de convênios e parcerias com outros órgãos públicos, todos esses anos, o Núcleo funcionou ininterruptamente, ampliou os serviços prestados e é hoje considerado modelo de atendimento ao cidadão, recebendo frequentemente visitas de representantes de câmaras de outros municípios e também de outros estados, interessados em implantar serviços semelhantes em suas cidades.

Os postos de atendimento estão localizados no andar térreo da Casa e a espera pelo atendimento fica em média entre 15 e 20 minutos, dependendo do serviço buscado.

Documentos e emprego

O Posto de Identificação, implantado através de convênio com a Policia Civil e a Secretaria de Estado de Defesa Social, fornece carteiras de identidade e atestados de antecedentes. Cerca de 2.056 pessoas são atendidas por mês; somente neste ano, de janeiro a abril, foram 8.223 atendimentos.

Já para tirar carteira de trabalho ou requerer seguro-desemprego, o cidadão conta com um posto do Sistema Nacional de Emprego (SINE), que também funciona como agência de empregos. Implantado em parceria com a Secretaria de Estado de Trabalho e Emprego e a Prefeitura, investiu muito na qualificação dos funcionários, proporcionando um aumento significativo dos atendimentos e da colocação de trabalhadores no mercado. No primeiro quadrimestre de 2013, o SINE Câmara recebeu 8.982 usuários, com uma média mensal de 2.245 atendimentos.

O órgão oferece, ainda, cursos de qualificação gratuitos para primeiro emprego, trabalhadores desempregados e requerentes do Seguro Desemprego.

Intermediação de conflitos

De janeiro a abril, 2.053 pessoas foram atendidas pelo Procon na Câmara Municipal, em busca de orientação para resolver problemas com fornecedores de produtos ou serviços. Além de encaminhar cerca de 513 demandas por mês, o órgão promove palestras, realiza campanhas educativas e distribui cartilhas que esclarecem sobre consumo e educação financeira.

Colaborando para a solução de conflitos por meio de diálogo e negociação, evitando que se tornem ações judiciais, o Núcleo de Cidadania oferece, ainda, um Juizado de Conciliação, que recebe, em média, 364 pessoas por mês. As audiências são realizadas todas as quintas-feiras. Neste ano, foram 1.457 pessoas atendidas e o índice de acordos alcançados foi de 88%.

O serviço é um convênio da CMBH com o Tribunal de Justiça, que mantém, ainda, na Casa, um serviço de acolhimento de pessoas que cometem delitos de menor gravidade e cumprem penas alternativas de prestação de serviços à comunidade. Em 2013, a Câmara vem contribuindo para a reinserção social de três apenados, que atuam nos serviços gerais.

Restaurante e internet populares

Em parceria com a Secretaria Municipal de Abastecimento, há oito anos a Câmara disponibiliza à população um Refeitório Popular, com refeições balanceadas a baixo custo (café da manhã R$ 0,50 e almoço R$ 2,00). Nos primeiros quatro meses deste ano, foram 7.553 cafés da manhã e 76.689 almoços a cada dia, totalizando 84.242 refeições. O restaurante funciona de segunda a sexta, das 7h às 8h e das 11 às 13h45.

Já na Internet Popular, o cidadão pode acessar gratuitamente a internet por 30 minutos e imprimir cinco cópias, com apoio de um monitor. Seus oito computadores, incluindo equipamento adaptado para deficientes visuais, atenderam, no primeiro quadrimestre, 6.886 usuários, média de 1.721 por mês. Disponível das 8h às 18h, o serviço tem como objetivo popularizar o uso da tecnologia de informação como recurso de pesquisa e promover a inclusão digital na capital.

Superintendência de Comunicação Institucional 

Vereadora de Sacramento conhece os serviços prestados aos cidadãos na CMBH

17/08/2011


Vereadora de Sacramento conhece o Núcleo de Cidadania da CMBHA vereadora Hilma Terezinha Nascimento Fonseca, da cidade mineira de Sacramento, no Alto Paranaíba, visitou o Núcleo de Cidadania da Câmara Municipal de Belo Horizonte na manhã dessa quinta-feira (18/8) .

A parlamentar destacou "a experiência inovadora da CMBH na prestação de serviços sociais, estreitando os laços entre a Câmara e o cidadão", como "exemplo para outras casas legislativas do país". Ela se mostrou surpresa com o número de atendimentos realizados e saiu motivada a implantar projeto semelhante em sua cidade.

A vereadora foi recebida pela gerente do Núcleo de Cidadania, Alcely Viana Costa, que afirmou que o Núcleo se tornou um modelo para outras Câmaras e instituições públicas que querem começar um serviço similar. “Projetos como esse promovem a valorização da cidadania individual e coletiva. São muitos os que têm vindo conhecer nosso trabalho e isso confirma que é possível, com ideias simples, buscar soluções ou diminuir as carências sociais existentes”, comentou.

Superintendência de Comunicação Institucional

Câmara Municipal de Cataguases busca modelo para implantar serviços

A CMBH recebeu na tarde desta quinta-feira, 13 de janeiro, a visita do presidente eleito da Câmara Municipal da cidade de Cataguases, vereador Antônio Batista Pereira (PP), que visitou o Núcleo de Cidadania, considerado referência em prestação de serviços à população. Antônio Batista foi recebido pelo presidente da Câmara Municipal de Belo Horizonte, vereador Léo Burguês (PSDB).

Acompanhados pela coordenadora do Núcleo de Cidadania, Alcely Costa, que forneceu dados históricos, estatísticos e operacionais do Núcleo, os representantes da Casa Legislativa de Cataguases percorreram todas as suas dependências, onde conversaram com responsáveis e funcionários para conhecer os diversos aspectos envolvidos no funcionamento dos serviços, como estrutura física, convênios com outros órgãos, atribuições das partes e questões logísticas.

Passando pelos postos do Procon, Sine, Internet Popular, Instituto de Identificação, Juizado de Conciliação, Internet e Refeitório Populares, os visitantes se mostraram bem impressionados com a estrutura e a eficiência de cada um dos setores integrantes do Núcleo de Cidadania. Também elogiaram outras ações desenvolvidas pelo Núcleo como realização de palestras e distribuição de cartilhas sobre educação financeira, divulgação de cursos e programas gratuitos de qualificação profissional, orientação psicológica a baixo custo e até mesmo opções de lazer disponíveis na cidade.

Segundo Antônio Pereira, mais conhecido por Antônio “Beleza”, que está em seu terceiro mandato, a Câmara Municipal de Cataguases já dispõe do Centro de Atendimento ao Cidadão, que presta serviços de apoio à população como acesso à internet, elaboração de currículos, cálculo de tempo de serviço para fins de aposentadoria e agendamento de perícias do INSS. Eleito presidente para o biênio 2011-2012, decidiu ampliar o Centro e decidiu conhecer de perto a experiência da CMBH, segundo ele “um modelo a ser seguido em todo o país”. Pereira esteve acompanhado pelo procurador-geral da Câmara de Cataguases, Ricardo Spínola, e o diretor administrativo do legislativo cataguasense, Antônio Jorge Lima.

Intercâmbio

Após a visita, o grupo foi recebido pelo presidente da Casa, Léo Burguês (PSDB), que respondeu sobre este e outros assuntos relacionados à administração e funcionamento do Legislativo da capital, como relações com o Executivo, critérios no uso de verbas, capacitação de pessoal e concessão de honrarias. “Cada cidade tem suas características e demandas, são questões jurídicas e operacionais complexas, e as dúvidas são perfeitamente normais”, afirmou Léo Burguês.

O presidente declarou que a CMBH está sempre aberta para receber os colegas e propôs o estabelecimento de intercâmbios e parcerias entre os Legislativos Municipais com vistas à colaboração e ao aprimoramento desta esfera política. “É uma missão e um dever desta Casa auxiliar e trocar experiências com outras Câmaras, do estado e de todo o país”, declarou.

Léo Burguês também falou sobre os projetos educativos voltados para o público interno e externo da Câmara pela Escola do Legislativo, convidando o colega a entrar em contato e buscar mais informações sobre os programas de formação e capacitação oferecidos pela entidade, que em várias ocasiões já recebeu vereadores e servidores provenientes de outras cidades.

Referência nacional

Criado em 2001, com o objetivo de atender a importantes demandas da população e ampliar sua proximidade com a chamada Casa do Povo, o Núcleo de Cidadania da Câmara Municipal de Belo Horizonte já é reconhecido como modelo para outros legislativos municipais e instituições públicas de todo o país no desenvolvimento de projetos humanitários de promoção da cidadania.

Segundo informações da coordenadora Alcely Costa, são atendidas ao mês cerca de 1.500 pessoas no SINE (Sistema Nacional de Emprego), 1.200 no Posto de Identificação, 450 no Juizado de Conciliação, 400 no Procon, 1.500 na Internet Popular, além de 25.000 refeições servidas no Refeitório Popular.

O telefone do Núcleo de Cidadania é 0800-7221599. Confira os horários de atendimento.

Responsável pela informação: Superintendência de Comunicação Institucional

Setor realiza atividades de educação para o consumo

02/11/2010
Setor realiza atividades de educação para o consumo Com a proximidade das festas de fim de ano e do pagamento do 13º salário, quando é grande o apelo para o consumo, é hora de planejar os gastos e evitar que a conta no banco entre no “vermelho”. Por isso, o Núcleo de Cidadania da Câmara Municipal de Belo Horizonte vai promover palestra e oficina para ensinar a cuidar das finanças. As atividades serão desenvolvidas em instituições públicas, em atendimento a demandas da própria população.

Numa sociedade caracterizada pela extrema variedade de bens e serviços disponibilizados ao consumidor, com técnicas agressivas de propaganda e facilidade de acesso ao crédito, muitos acabam consumindo de forma indiscriminada e excessiva. As conseqüências desse comportamento não são difíceis de prever: com o orçamento estourado, os mais impulsivos acabam se endividando.

Pensando nessa realidade, o Núcleo de Cidadania realiza constantemente palestras, mini-cursos e oficinas relacionadas à educação para o consumo. Ministradas pela economista e mestre em Finanças, Adriana Fileto, as atividades acontecem em instituições públicas e são direcionadas a públicos específicos.

No dia 4 de novembro, os servidores da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) recebem a palestra "Preparando a Vida Financeira para a Aposentadoria". Adriana Fileto conta que vai ensinar aos garis como organizar despesas e se preparar para o futuro. “É preciso se programar para esse momento, colocando as dívidas em dia e registrando os gastos em uma planilha. A dica principal é saber poupar e ter sempre uma reserva”, explica a economista. A palestra será realizada na SLU, que fica na Avenida dos Andradas, 1345, bairro Santa Efigênia,das 14h às 15h30.

Assista  a reportagem sobre a palestra

No dia 30 de novembro é a vez da Companhia Urbanizadora de Belo Horizonte (URBEL) conferir a "Oficina de Planejamento Financeiro Familiar e Qualidade de Vida". A economista do Núcleo de Cidadania vai falar sobre a importância do orçamento doméstico, do planejamento da vida familiar e da necessidade dos casais fazerem projetos. Haverá também um atendimento individual para esclarecer dúvidas dos servidores da URBEL. A Oficina será realizada na Avenida do Contorno, 6664, bairro Santo Antônio, das 14 às 16h45.

Responsável pela Informação: Superintendência de Comunicação Instucional.

Núcleo de Cidadania leva palestra a ONG

07/09/2010

Núcleo de Cidadania leva palestra a ONG O Núcleo de Cidadania da Câmara Municipal de Belo Horizonte realizou, no dia 2 de setembro, na ONG Dijori, a palestra “Aprenda a Cuidar do Seu Dinheiro Já!” com o objetivo de orientar as associadas da entidade sobre a organização do orçamento doméstico. A palestra foi ministrada pela economista Adriana Fileto, Mestre em Finanças pela UFMG e servidora do Núcleo.

Os participantes receberam orientações sobre planejamento e controle financeiro doméstico, além de dicas para fugir das dívidas e economizar no dia a dia. Ao final do evento, foram distribuídas as cartilhas educativas “Cuide do Seu Bolso e do Planeta Já!” e “Felicidade sem dívidas – Aprenda a Cuidar do Seu Dinheiro”, ambas desenvolvidas pelo Núcleo de Cidadania.

A atividade foi solicitada pela ONG Dijori, fundada em 2004, que atende 320 famílias com o objetivo de melhorar a convivência e a qualidade de vida e debater temas de interesse social, tais como: cidadania, autoestima, relações familiares, entre outros.

A orientação sobre orçamento doméstico fez parte da última edição do curso “Competências Básicas para o Trabalho”, realizado na CMBH entre os dias 31 de agosto e 2 de setembro por Damião Cotta, Mauro Rodrigues e Carlos Alberto, servidores do Posto SINE Câmara. O curso, oferecido desde dezembro de 2009, visa a ajudar jovens em busca do primeiro emprego e adultos com dificuldade de inserção profissional.

Dentro e fora da CMBH

A palestra na ONG Dijori integra a série de ações promovidas pelo Núcleo de Cidadania da Câmara Municipal de Belo Horizonte (CMBH) com a finalidade de ampliar o atendimento aos cidadãos dentro e fora dos limites físicos da Casa, abordando temas como a obtenção de conhecimentos sobre finanças pessoais e práticas indispensáveis na busca de emprego.

Segundo Cotta, entidades como escolas, ONGs e Associações Comunitárias que tenham dificuldade em comparecer à Câmara podem solicitar a realização de palestras em locais diversos. O atendimento das solicitações é feito de acordo com a disponibilidade e a adequação ao calendário do Núcleo. Os interessados podem falar com Damião ou Mauro Rodrigues pelos telefones 3555-1310 ou 3555-1266.

Responsável pela Informação: Superintendência de Comunicação Institucional.

Servidores da SLU recebem orientação sobre finanças

06/06/2010
Servidores da SLU recebem orientação sobre finanças Os funcionários da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) foram orientados pelo Núcleo de Cidadania da Câmara sobre a preparação das finanças para a aposentadoria. A palestra aos garis, realizada no dia 2 de junho, foi ministrada pela servidora Adriana Fileto, mestre em finanças pela UFMG e servidora do Núcleo.

O curso faz parte do Programa de Preparação para a Aposentadoria da SLU, que prevê ainda outras etapas para tratar questões relativas à previdência, saúde, família e outros temas. O Programa é coordenado pela Assistente Social, Cláudia Xavier.

Ao final, foram distribuídas as cartilhas educativas "Cuide do Seu Bolso e do Planeta Já!” e "Felicidade sem Dívidas - Aprenda a Cuidar do Seu Dinheiro", ambas desenvolvidas pelo Núcleo de Cidadania.

Responsável pela informação: Superintendência de Comunicação Institucional.

SINE Câmara ministra curso de qualificação profissional

01/03/2010
{mosimage}O Sistema Nacional de Emprego (SINE) da Câmara Municipal de Belo Horizonte, um dos serviços oferecidos pelo Núcleo de Cidadania da Casa, irá realizar, entre os dias 9 e 11 de março, o Curso de Qualificação Básica para jovens e adultos. O curso acontece das 8h às 12h30, no Plenário JK, da CMBH.

De acordo com o coordenador, Mauro Rodrigues, o curso tem como objetivo ajudar aos jovens a ingressarem no primeiro emprego, e os adultos a vencerem as dificuldades de se inserirem no mercado de trabalho. Serão discutidos temas como o valor da qualificação, apresentação pessoal, postura profissional, qualidade no atendimento ao cliente, afinidade com pessoas no trabalho, segurança e saúde no trabalho, cidadania, direitos e deveres profissionais e legais.

Mauro Rodrigues informa que o curso é o único que une os três governos, por ser o SINE um projeto do governo federal, sendo administrado pelo governo estadual, em parceria com o governo municipal, que está cedendo o local para a realização do evento. Ainda conforme o coordenador do curso, essa união de governos só acontece na CMBH – os outros SINES administram cursos, mas não com essa junção de governos.

Inscrições

As inscrições para os interessados em participar do curso podem ser feitas até o dia 5 de março, no próprio SINE Câmara, localizado na Av. dos Andradas, 3.100, bairro Santa Efigênia, ou pelo telefone  3555-1310.

Primeira edição

O Curso de Qualificação Básica foi ministrado pela primeira vez em dezembro de 2009. A iniciativa foi idealizada pelo diretor do SINE Câmara, Luis Damião Cota Malaquias, e por Mauro Rodrigues.

Durante sua primeira edição, que também teve duração de três dias, o curso atraiu pessoas entre 14 e 60 anos de idade, de ambos os sexos. Muitos eram jovens à procura do primeiro emprego e aposentados em busca de uma nova oportunidade de trabalho para complementar a renda mensal.

Informação na Superintendência de Comunicação Institucional (3555-1105/1445)

Divulgar conteúdo